Crédito: Seebf/PI
Seebf/PI
Os bancários do Piauí fizeram nesta quinta-feira, 11 de agosto, uma manifestação em frente ao Banco do Brasil da Rua Álvaro Mendes, em Teresina, no Dia Nacional de Mobilização no BB pela jornada de 6 horas, a exemplo do que acontece em todo o país. Dirigentes sindicais entregaram carta-aberta à população esclarecendo os motivos da manifestação.

O dirigente João Neto reforçou o slogan da Campanha Nacional 2011 dos Bancários, "Queremos Emprego Decente", ao mesmo tempo em que reivindica dignidade, saúde, segurança, bem-estar e melhores salários para categoria.

Ele esclarece que a manifestação é para denunciar a falta de compromisso por parte dos patrões que não respeitam a jornada de trabalho de 6h como prevê o contrato de trabalho dos bancários. "Tem trabalhador que chega a fazer até oito horas por dia, o que é um absurdo", reclama o sindicalista.

João Neto ainda ressalta que a sexta-feira 12 será um dia importante, pois o Comando Nacional dos Bancários, juntamente com a Contraf-CUT, Federações e os Sindicatos, entregarão a pauta de reivindicação a Fenaban.

"Na próxima semana terá início o processo de negociação entre trabalhadores e banqueiros. Nossas reivindicações têm condições de serem aceitas pela classe patronal e vamos negociar até a exaustão", disse o presidente do Sindicato dos Bancários do Piauí, José Ulisses de Oliveira.

O presidente do Sindicato também ressaltou que a categoria luta por 12,8% de reajuste; 5% de aumento real; PLR; efetivação da jornada de 6 horas para todos os bancários; mais contratações no setor financeiro; fim das terceirizações e fim do assédio moral, dentre outras reivindicações.

Fonte: Gilson Rocha – Seebf/PI