O ICV (Índice do Custo de Vida), que reflete a inflação no município de São Paulo, apresentou forte alta de 0,39% em agosto, ante 0,44% em julho. O cálculo foi realizado pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos) e divulgado nesta segunda-feira (5).

O grupo que mais influenciou na alta foi o de alimentação, com elevação de 1,17%. Na composição deste grupo, os produtos in natura e semielaborados apresentaram alta de 1,95%; de 0,65%, para os produtos da indústria alimentícia e 0,42%, para alimentação fora do domicílio.

Na alimentação (3,26%), os subgrupos tiveram comportamento diverso, com alta acentuada na alimentação fora do domicílio (7,40%) e aumentos menores para os bens da indústria da alimentação (5,06%). Os produtos in natura e semielaborados (0,00%), apesar de altas e baixas ao longo dos meses, no acumulado do ano apontaram estabilidade nos valores.

Os outros grupos que influenciaram na alta do ICV foram transportes (0,21%) e despesas pessoais (0,55%).

Segundo o Dieese, os demais grupos apresentaram variações pequenas, não alterando significativamente o cálculo da taxa do mês.

A inflação acumulada pelo ICV geral, nos últimos 12 meses (entre setembro de 2010 e agosto), é de 7,29%. No ano, o acumulado corresponde a 3,98%.

A taxa anualizada em agosto atinge 7,29%. Dois grupos apontam níveis superiores ao índice geral: alimentação (11,60%) e transporte (9,37%).

Fonte: Folha.com