O Comando Nacional dos Bancários, coordenado pela Contraf-CUT, assessorado pela Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB), retoma as negociações da pauta específica com o BB nesta quarta-feira (14), às 10h, em Brasília.

Clique aqui para ver os resultados da primeira rodada de negociações específicas, ocorrida na última sexta-feira, dia 9, em Brasília.

Na segunda rodada de negociações, os bancários discutem melhorias na remuneração. Entre os pontos da pauta específica estão Plano de Carreira e Remuneração (PCR), Plano de Cargos Comissionados (PCC) e PLR.

"Vamos cobrar o Plano de Cargos Comissionados, um dos principais pontos da pauta, que até hoje o BB não admite discutir com os funcionários. Exigimos que seja negociado e construído com o movimento sindical", afirma Eduardo Araújo, coordenador da Comissão de Empresa dos Funcionários do BB.

Próxima rodada

A terceira rodada de negociação, em que o banco deve apresentar propostas efetivas, será realizada na próxima terça-feira, dia 20 de setembro, em São Paulo, por volta das 16h. No mesmo dia ocorre também rodada de negociação com a Fenaban, na capital paulista.

Confira os principais pontos que estarão em discussão nesta terça:

Plano de Carreira e Remuneração

– Melhorar o PCR (Plano de Carreira e Remuneração) com a majoração do interstício na tabela por antiguidade (A1 – A12) para 6%, e com isso a amplitude aumentará para 1,90 (hoje é de 1,38);

– Todos os funcionários devem pontuar diariamente na carreira de mérito, enquadrando os caixas e escriturários nas faixas G1 a G4 de acordo com sua remuneração, com revisão no prazo de aceleração para que os funcionários possam atingir o final da carreira "M".

Plano de Cargos Comissionados

– Igualdade de oportunidades para as mulheres, com criação de regras para ampliar a presença de mulheres em cargos comissionados;

– Igualdade de oportunidades para negros e deficientes;

– Revisão das comissões a seguir: CABB – Unificação atendentes A e B, com VR de R$ 2.480, CSO – Enquadrar fiscais como analistas A, SAC SP – enquadrar os assistentes A como analistas, CSO Risco União – enquadrar os assistentes A como analistas, SERET/Nuval – criação da função de analista B e fim do desvio de função dos caiex destas unidades, Equiparação da remuneração dos Gerentes de Segmento do BB a Gerentes de Relacionamento da Caixa etc;

– Cabb – Concorrência/Remoção para outras unidades sem necessidade de descomissionamento;

– Caixas – revisão da gratificação/comissão com unificação dos valores em todos os bancos, com dotação mínima de três caiex por agência, fim do PSO e Comissionamento automático de caixas após 90 dias de atuação;

– Retorno do pagamento de todas as substituições, fim da lateralidade e do desvio de função com campanha de denuncia feita pelos Sindicatos;

– VCP de 12 meses para funcionários atingidos por reestruturações;

– Revitalização da carreira técnico científica e da carreira de apoio;

– Revisão da pontuação do TAO da carreira dos egressos de bancos, considerando o histórico funcional com reconhecimento do tempo de serviço nos bancos incorporados, inclusive para efeito de contagem da carreira de mérito;

– Incorporação de 10% da comissão a cada ano de trabalho;

– Comissionamento: nomeação via provas de seleção interna;

– Reajuste da verba de aprimoramento profissional;

– Fim do modelo de segmentação BB 2.0 e da rotatividade de encarteiramento, que traz insegurança aos gerentes de contas, quanto à extinção de funções, ou cria expectativa de ascensão aos assistentes de negócios que criam carteiras, mas não são efetivados gerentes;

– Fim da trava de dois anos para comissionamentos e transferências.

Outros itens de Remuneração

– Estagiário: Garantir o salário de escriturário A1, além da concessão/manutenção dos benefícios de vale transporte, vale refeição e cesta alimentação;

– Anuênio, Licença Prêmio e Férias de 35 dias para todos os funcionários;

Funcionários oriundos de bancos incorporados optantes:

– Igualdade de oportunidade em comissionamentos para todos;

– Extensão dos direitos e benefícios do aditivo sem restrição aos não optantes;

– Desmembramento do VCPI, em VCP-I e VCP de VP, com revisão dos reajustes do VCP de VP do acordo de 2010;

– Direito de uso do PAS para todos

PLR:

– Parcela com distribuição linear deve ser de 5% do lucro líquido sem limites

– Módulo bônus para todos, inclusive para cedidos e afastados por licença saúde.

– Pagamento de parcela variável na PLR para atendentes de CABB, Auxad´s, etc. no mínimo igual a dos Caixas

– Quantidade de salários paradigma para comissionados deve ser igual em todos os níveis comissionados.

– Vale Transporte: Garantir o uso de transporte intermunicipal;

– Criação do Auxilio Educação;

– Reajuste do valor das diárias de viagens a serviço e do valor do reembolso de combustível em caso de uso de automóvel próprio em 50% nos casos de serviços externos.

Fonte: Contraf-CUT