Crédito: Seeb Teresópolis
Seeb Teresópolis
Mobilização dos bancários aumenta em todo país

No mesmo dia em que os bancários de Teresópolis, no interior do Estado do Rio de Janeiro, saíram às ruas para o lançamento da Campanha Nacional, na segunda feira, dia 12, o Comando Nacional dos Bancários, coordenado pela Contraf-CUT, negociava remuneração com a Fenaban, em São Paulo.

A diretoria do Sindicato promoveu o lançamento, auxiliada por um carro de som e acompanhada da banda de música do Grupo Musical Paquequer de Teresópolis.

Os dirigentes sindicais percorreram todas as agências e distribuíram à população cartilhas que orientam os usuários de bancos, como se defender dos abusos cometidos pelas instituições financeiras. Elaborada pela Contraf-CUT, em parceria com o Idec (Instituto de Defesa do Consumidor), o material tem como título "Os bancos e você".

Os bancários falaram da campanha que está em curso e explicaram à população sobre as negativas e a intransigência dos representantes dos bancos em todas as negociações já realizadas.

Entre os pontos prioritários para os bancários estão o reajuste salarial de 12,8% (inflação do período mais aumento real de 5%), PLR de três salários mais R$ 4.500 e piso do Dieese (R$ 2.297,51 em junho).

Negociação sobre remuneração

Apesar dos lucros de R$ 27,4 bilhões no primeiro semestre, os bancos negaram reivindicações sobre remuneração e ficaram de fazer uma proposta global em nova rodada no dia 20.

Em mais uma demonstração de desrespeito e enrolação, a Fenaban negou todas as reivindicações apresentadas pelos bancários em relação aos itens de remuneração da pauta da categoria.

A Fenaban também recusou a valorização do vale-refeição, cesta-alimentação, 13ª cesta-alimentação e auxílio creche/babá, no valor do salário mínimo, hoje em R$ 545, bem como rejeitou a implantação de Plano de Carreiras, Cargos e Salários (PCCS) e de planos de previdência complementar em todos os bancos.

Como se não bastasse, os banqueiros negaram o pagamento de salário substituto e a gratificação semestral de 1,5 salário para todos os bancários.

Fonte: Seeb Teresópolis