Crédito: Seeb São Paulo
Seeb São Paulo Mais uma vez os banqueiros estão desrespeitando o direito constitucional que os trabalhadores têm de ir à greve na luta por melhores condições de trabalho e salários mais justos.

Ao site do Sindicato dos Bancários de São Paulo chegam diariamente relatos de bancários que estão sendo obrigados a trabalhar em outros locais, montados para funcionar apenas durante a greve. É o contingenciamento por meio do qual as direções dos bancos tentam forçar seus empregados a trabalhar, desrespeitando o legítimo direito de manifestação dos trabalhadores.

 

"São práticas antissindicais e que desrespeitam o direito de greve, que é garantido pela Constituição de nosso país", afirma a presidenta do Sindicato, Juvandia Moreira, que orienta os bancários a denunciar caso estejam sendo pressionados a não aderir à greve.

"Se os bancos não querem que a greve prossiga, basta que eles façam proposta decente aos trabalhadores, melhorando o índice para o aumento real nos salários, valorizando o piso, vales refeição e alimentação, pagando PLR maior e melhorando as condições de trabalho", conclui Juvandia.

Fonte: Jair Rosa – Seeb São Paulo