Crédito: Seeb São Paulo
Seeb São Paulo A greve nacional dos bancários ganhou um importante apoio internacional. A UNI Sindicato Global, entidade a qual a Contraf-CUT é filiada e representa 20 milhões de trabalhadores do setor de serviços em todo o mundo, enviou na quarta-feira (28) uma carta ao presidente da Fenaban, Murilo Portugal, solicitando a "retomada imediata das negociações e o estabelecimento do diálogo social verdadeiro".

Clique aqui para ler a íntegra da carta enviada pela UNI.

O documento foi assinado pelo secretário-geral do UNI, Philip Jennings. "Não entendemos a resistência do setor empresarial em cumprir as demandas apresentadas pelos trabalhadores, pois os bancos brasileiros, mesmo em um cenário de crise econômica, são donos de uma saúde financeira que se sobressai em relação a outras regiões, sendo responsáveis por remessas importantes de lucros para suas matrizes", afirma.

"Solicitamos a retomada imediata das negociações e o estabelecimento do diálogo social verdadeiro, que condiga com o momento político que vive o Brasil atualmente, marcado pelo fortalecimento da democracia, pela inclusão social, e pelo reconhecimento da importância dos sindicatos como atores sociais", conclui Jennings.

Para Carlos Cordeiro, presidente da Contraf-CUT e da UNI Américas Finanças, "trata-se de um apoio valioso para a greve nacional dos bancários, mostrando a importância da organização e da solidariedade internacional dos trabalhadores. Além disso, reforça ainda mais o movimento em busca de uma solução negociada para o conflito, visando o atendimento das justas reivindiações da categoria".

Fonte: Contraf-CUT com UNI