Crédito: Seebf-PI
Seebf-PI
Os bancários e trabalhadores dos correios em greve na defesa por melhores condições de trabalho, uniram forças e seguiram em passeata na sexta-feira 30 em Teresina, no Piauí, dizendo a população porque as categorias estão e greve.

A greve dos trabalhadores nos correios já chega ao 16º dia, e a greve dos bancários só tende a aumentar como mostram os números. No primeiro dia de greve dos bancários a categoria conseguiu paralisar as atividades em 3.481 unidades bancárias.

A paralisação no seu terceiro dia chegou a 7.672 agências e centros administrativos de bancos públicos e privados em 25 estados e no Distrito Federal. No Piauí, paramos 60 unidades no primeiro dia de greve, 72 no segundo, 92 no terceiro e na sexta 30 temos 100 unidades paralisadas em todo o Estado.

Os bancários estiveram nas ruas mostrando à população que estão lutando também para garantir segurança para os clientes, por mais contratações, e principalmente respeito aos trabalhadores e usuários do sistema financeiro no país.

"Os bancários estão na rua cobrando que os banqueiros respeitem os trabalhadores, respeitem os clientes e dêem melhores condições de atendimento e trabalho", disse José Ulisses, presidente do Sindicato dos Bancários do Piauí.

A concentração dos manifestantes ocorreu às 9h na principal avenida da cidade, Frei Serafim, próximo aos Bancos do Brasil e Itaú. Saindo em caminhada até a agência sede dos Correios em Teresina, passando pela agência Central do Banco do Brasil e finalizando em frente a Prefeitura de Teresina.

No mesmo movimento estiveram também os estudantes e outras entidades que se uniram em defesa do transporte público de qualidade a preços acessíveis em Teresina, numa caminhada pelas ruas do centro da cidade.

Fonte: Gleydjane Moura – Seebf-PI