O 17º dia da greve nacional dos bancários coincidiu com o aniversário de 203 anos do Banco do Brasil. O Sindicato dos Bancários do Ceará aproveitou a data para realizar um protesto no BB da Praça do Carmo, em Fortaleza, contra o descaso do banco com os funcionários e usuários. O ato aconteceu com direito à banda de música e distribuição de bananas.

"Os 203 anos do Banco do Brasil não aconteceram à toa. Ele foi criado para que o país crescesse com melhor distribuição de suas riquezas, mas nos últimos anos o banco tem renegado seu papel social", afirmou Robério Ximenes, diretor do Sindicato.

Para simbolizar o descaso do banco, os bancários distribuíram bananas para a população. "Hoje, o Banco do Brasil se posiciona como mais um banco de mercado. Então, hoje, nosso mote é: o Banco do Brasil aniversaria e dá banana para a população", explica José Eduardo, diretor do Sindicato e funcionário do BB.

A população foi esclarecida sobre o teor da Campanha Nacional dos Bancários, que luta não só por reajuste salarial e emprego decente para os trabalhadores, já que os bancários se preocupam também com o serviço prestado aos clientes. "Os bancos precisam estar presentes em todo interior, facilitar o crédito, baixar os juros, diminuir as tarifas. É preciso também mais contratações para que a população receba melhor atendimento", listou Bosco Mota, diretor do Sindicato e funcionário do BB.

Ribamar Pacheco, diretor do Sindicato e representante da Fetrafi/NE na COE Itaú destacou a importância do apoio de todos os funcionários. "Conclamamos os companheiros dessa agência (BB Praça do Carmo) para aderirem à greve nacional. Não dá para os companheiros vacilarem. Precisamos fortalecer o movimento e não a postura intransigente dos bancos e do governo, que viram as costas para vocês".

Fonte: Seeb/CE