Crédito: Jailton Garcia – Contraf-CUT
Jailton Garcia - Contraf-CUT A greve nacional dos bancários, que após 18 dias arrancou uma nova proposta da Fenaban com aumento real, valorização do piso e PLR maior, ganhou novo destaque nesta segunda-feira, dia 17, no site mundial da UNI Finanças, o braço da UNI Sindicato Global, a qual a Contraf-CUT é filiada. A notícia ressalta que "a greve vitoriosa no Brasil forçou os bancos a apresentarem uma proposta decente".

Clique aqui para ler a notícia em inglês.

A UNI Finanças esclarece que a proposta dos bancos inclui reajuste salarial de 9% (aumento real de 1,5%), valorização do piso da categoria que passaria a ser de R$ 1.400 (aumento real de 4,3%) e melhorias na PLR, com aumento da parcela fixa da regra básica para R$ 1.400 (reajuste de 27,2%) e do teto da parcela adicional para R$ 2.800 (reajuste de 16,7%).

A matéria salienta a orientação do Comando Nacional pela aprovação das propostas da Fenaban, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal nas assembleias nos sindicatos de todo país.

"A proposta representa um passo importante depois de uma greve que fechou mais de 9.200 locais de trabalho, forçando os bancos a mudar de ideia", afirma na notícia da UNI Finanças o presidente da Contraf/CUT e da UNI Américas Finanças, Carlos Cordeiro. "Esta proposta é ainda mais relevante devido a consolidação de uma estratégia permanente de aumentos salariais pelo oitavo ano consecutivo com valorização do piso", acrescenta.

Fonte: Contraf-CUT com UNI Finanças