Crédito: Seeb/CE
Seeb/CE

Mobilização no Passaré cobra negociação com nova proposta do BNB

Um apitaço e distribuição de ovos de codorna marcaram o grande ato que o Sindicato dos Bancários do Ceará realizou na quinta-feira, dia 20, na praça principal do Centro Administrativo do Banco do Nordeste do Brasil, no Passaré, em Fortaleza. O protesto ocorreu no 24º dia de greve dos bancários do BNB, indignados com a falta de perspectiva de negociação e com a não apresentação de nova proposta pelo banco.

Os sindicalistas lançaram apelo aos bancários que ainda não aderiram ao movimento grevista, que o façam a partir de agora, como forma de pressionar o governo e a direção do BNB.

Segundo o coordenador da Comissão Nacional dos Funcionários do BNB e diretor do Sindicato dos Bancários do Ceará, Tomaz de Aquino, a adesão é crescente e já chega a 75% dos funcionários do banco e com tendência ao crescimento ainda mais. Tomaz ressaltou a adesão dos funcionários da Gerência de Recuperação de Ativos, em Fortaleza, cujos funcionários aderiram ao movimento.

Os bancários criticaram a inércia da direção do banco na busca de uma solução para o impasse da greve. Não existe perspectiva de negociação, nem reunião marcada para os próximos dias.

Nesta sexta-feira, dia 21, acontece uma nova assembleia, às 17h, na sede do Sindicato, para avaliar o movimento e organizar o "Dia da Limpeza" na próxima semana.

Fonte: Contraf-CUT, com Seeb/CE