O presidente da Caixa Econômica Federal, Jorge Hereda, anunciou nesta quinta-feira (12) que o banco ultrapassou a barreira dos R$ 80 bilhões em crédito imobiliário em 2011, novo recorde.

Com isso, registrou crescimento de cerca de 3% frente ao valor desembolsado em 2010 – de R$ 77,8 bilhões. Os números mostram que houve desaceleração no ritmo de crescimento do crédito habitacional, visto que, no ano retrasado, a taxa de expansão, sobre 2009, foi bem maior (57,2%).

Segundo o vice-presidente de Governo e Habitação da Caixa, José Urbano Duarte, a desaceleração se deve à base de comparação elevada (alto valor contratado em 2010) e, também, à transição do Minha Casa Minha Vida 1 para a segunda etapa do programa.

"Houve um primeiro semestre em que você teve uma atualização de uma série de fatores, como projetos, lançamentos [do Minha Casa Minha Vida 2]. Isso poderia interferir nisso [no resultado do crédito habitacional da Caixa]", disse ele.

Previsão para 2012

De acordo com Urbano, da Caixa Econômica Federal, o fato de o programa Minha Casa Minha Vida 2 estar em "pleno voo" neste ano vai possibilitar a retomada de uma taxa de crescimento maior para o crédito habitacional da instituição financeira, em torno de 25%. A expectativa do vice-presidente da Caixa é de desembolsar R$ 100 bilhõe sem crédito habitacional em 2012.

"Temos 740 mil unidades em produção do Minha Casa Minha Vida. O mercado imobiliário ainda tem espaço para crescer, em função do tamanho do nosso país", afirmou ele.

Balanço do Minha Casa Minha Vida

O Minha Casa, Minha Vida, programa habitacional do governo com subsídios para a população de baixa renda, contratou, desde o seu lançamento até o final do ano passado, 1.462.133 unidades habitacionais, com investimento total de R$ 87 bilhões, informou a Caixa Econômica Federal.

Crédito total da Caixa

De acordo com o presidente da Caixa, Jorge Hereda, a concessão de crédito total da instituição financeira alcançou R$ 230 bilhões em 2011. Segundo ele, também houve recorde na captação de poupança, que chegou a R$ 150 bilhões em depósitos no fim do ano passado.

O pagamento do Bolsa Família atingiu um patamar com 13,3 mihões de famílias atendidas, informou a Caixa. Para micro, médias e grandes empresas, os créditos chegaram a R$ 65 bilhões, acrescentou a instituição.

Hereda lembrou que a Caixa Econômica Federal completa 151 anos nesta quinta-feira. "Ao longo do último ano, nossa empresa bateu recordes na concessão de crédito, no saldo de poupança, fortaleceu sua participação no mercado, atuou no desenvolvimento dos programas Minha Casa, Minha Vida e PAC2, e contribuiu com a meta do governo federal de vivermos em um país sem pobreza", disse ele em evento em Brasília.

Fonte: G1, em Brasília