quarta-feira, agosto 21, 2019
Home > Notícias do Sindicato > Bancários de Santos defendem manutenção de portas giratórias nos bancos

Bancários de Santos defendem manutenção de portas giratórias nos bancos

Crédito: A Tribuna
A Tribuna O Sindicato dos Bancários de Santos e Região está iniciando um movimento para evitar que o projeto de lei aprovado pela Câmara Municipal de São Vicente, que determina a retirada das portas giratórias das agências bancárias, seja sancionado.

O presidente do Sindicato, Ricardo Saraiva, o Big, afirma que o projeto é um retrocesso em termos de segurança e atenta contra a vida dos clientes e dos bancários, na medida em que deixa vulnerável à ação de marginais os estabelecimentos bancários.

"Vou conversar com o prefeito de São Vicente para mostrar que o projeto é inoportuno e não pode ser sancionado, pois não é só a segurança, mas a vida de pessoas que estará em risco permanente", destaca.

Ele ressalta que a há anos, desde a instalação dos dispositivos de segurança, a Baixada não registra assaltos e até mesmo tiroteios com mortos e feridos em agências bancárias. "Não podemos aceitar esse retrocesso", alerta.

Depois da instalação das portas, no final da década de 90, houve uma redução de aproximadamente 80% no número de assaltos, conforme dados da própria Federação Brasileira dos Bancos (Febraban), entidade patronal. Segundo a estatística da Febraban, em 2000 foram registrados 1.903 assaltos contra 369 em 2010.

O dirigente sindical afirma que a iniciativa tem o apoio dos bancos, que na verdade vêm disseminando uma campanha nacional para retirada dos equipamentos, pois não querem gastar com segurança. Em consequencia, os roubos a bancos já passaram a ter uma incidência maior. No ano passado foram contabilizados 422 casos, 14,36% a mais do que no ano anterior.

Fonte: Contraf-CUT com A Tribuna