terça-feira, julho 23, 2019
Home > Notícias do Sindicato > Vagner Freitas é o primeiro bancário eleito presidente nacional da CUT

Vagner Freitas é o primeiro bancário eleito presidente nacional da CUT

Crédito: CUT
CUT Após 29 anos de fundação, o bancário Vagner Freitas é o primeiro bancário eleito para ser presidente nacional da CUT. Ele liderou a Chapa 1 – Somos Fortes, Somos CUT, que ganhou 90,52% dos votos de um total de 2.322 delegados, durante votação ocorrida nesta quinta-feira (12), quarto dia do 11º Congresso Nacional da CUT (CONCUT), em São Paulo. A nova direção eleita assume o mandato 2012/2015.

"Para nós bancários é uma satisfação que todas as categorias e sindicatos da CUT tenham nos dado a honra de presidir essa Central tão fantástica", declarou Vagner, que é funcionário do Bradesco e foi presidente da Contraf-CUT (2006-2009) e da ex-Confederação Nacional dos Bancários – CNB-CUT (2003-2006).

Comemoração

O atual presidente da Contraf-CUT, Carlos Cordeiro, comemorou a eleição de Vagner. "Estamos muito orgulhosos e contentes em poder contribuir com um bancário que a partir de agora passa a ser o principal dirigente das lutas da classe trabalhadora", destacou.

"Vagner terá um papel muito importante para todos os trabalhadores na construção de políticas públicas que tragam melhores condições de vida para todas as categorias e no rumo de um país mais justo, humano e solidário", salientou Cordeiro.

A presidenta do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Juvândia Moreira, também comemorou. "Hoje é um dia muito feliz para os bancários, especialmente para os bancários de São Paulo, que participaram da criação da CUT e ajudaram a construir os princípios da Central na luta por uma sociedade justa e igualitária", afirmou.

Para ela, a CUT é um sonho concretizado, pois conseguiu reunir trabalhadores do Brasil todo, do campo e da cidade, em uma Central que luta pelos direitos de toda a classe trabalhadora. "A CUT é uma grande realização. Temos um compromisso histórico com a Central e por isso disponibilizamos uma grande liderança para assumir essa tarefa, que é o Vagner Freitas", frisou.

O atual presidente da CUT, Artur Henrique, elogiou a escolha de Vagner. "A CUT está para completar 30 anos e hoje cumpre o seu papel ao colocar na presidência um bancário, categoria tão importante na construção de nossa Central".

Desde 1983, passaram pela presidência da CUT o metalúrgico Jair Meneguelli (1986 a 1993); o também metalúrgico Vicente Paulo da Silva, o Vicentinho (1994 a 1999); o professor João Felício (2000-2003/2005-2006); o metalúrgico Luiz Marinho (2003-2005); e o eletricitário Artur Henrique (2006-2012).

Do banco à presidência da CUT

Vagner iniciou a sua carreira como bancário em 1987, quando foi contratado pelo Bradesco para trabalhar como caixa em São Paulo. "Logo que entrei no banco me filiei ao Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, que foi a minha escola. Foi a formação que moldou e traçou a minha personalidade. Foi lá que aprendi conceitos básicos como democracia, solidariedade e respeito pelo coletivo", recordou.

Em 1991, Vagner entrou para a direção do Sindicato, como diretor da regional leste, que ficava no bairro da Mooca na época. Segundo ele, foi onde colocou em prática, na base, o primeiro conceito que aprendeu no movimento sindical.

"Quando cheguei, Augusto Campos, ex-presidente do Sindicato, disse uma coisa que jamais vou esquecer: ‘Você não veio aqui cuidar só da categoria bancária. Vocês que estão chegando como diretores no Sindicato precisam saber que são dirigentes de classe, da classe trabalhadora. O Sindicato também é um instrumento de transformação da sociedade’".

Após a formação que adquiriu por mais de dez anos como diretor do Sindicato e a passagem pela Federação dos Bancários do Estado de São Paulo (Fetec/CUT-SP), chegou à presidência da Confederação Nacional dos Bancários (CNB-CUT), em 2003.

Com a fundação da Confederação Nacional dos Trabalhadores no Ramo Financeiro (Contraf-CUT), Vagner foi eleito presidente no 1º Congresso, em 2006, ficando no cargo até o final do mandato, em 2009, ano em que passou a exercer a direção executiva da CUT como secretário de Administração e Finanças.

Vagner também desempenhou importante papel na organização internacional dos bancários. Foi presidente da UNI Américas Finanças, cargo que ocupou até 2010, quando passou a função para o atual presidente da Contraf-CUT.

Assim, Vagner torna-se o primeiro bancário a assumir a presidência nacional da CUT, a maior central sindical do Brasil e da América Latina.

Confira a direção eleita da CUT:

Presidente
Vagner Freitas (Bancário-SP)

Vice-presidente
Carmen Foro (Trabalhador Rural-PA)

Secretário Geral
Sérgio Nobre (Metalúrgico-ABC)

Secretária Geral Adjunta
Maria Godói Faria (Seguridade Social-SP)

Secretário de Administração e Finanças
Quintino Severo (Metalúrgico-RS)

Secretário Adjunto de Administração e Finanças
Aparecido Donizeti da Silva (Químico-SP)

Secretário de Relações Internacionais
João Felício (Educação-SP)

Secretario Adjunto de Relações Internacionais
Artur Henrique (Urbanitário-SP)

Secretária de Combate ao Racismo
Maria Júlia Nogueira (Seguridade Social-MA)

Secretária de Comunicação
Rosane Bertotti (Rural-SC)

Secretária de Formação
José Celestino (Educação-MG)

Secretário Adjunto de Formação
Admirson Ferro Júnior (Greg) (Processamento de Dados-PE)

Secretário da Juventude
Alfredo Santa Júnior (Químico-BA)

Secretário do Meio Ambiente
Jasseir Fernandes (Rural-ES)

Secretária da Mulher Trabalhadora
Rosane Silva (Vestuário-RS)

Secretário de Organização
Jacy Afonso (Bancário-DF)

Secretário Adjunto de Organização
Valeir Ertle (Comerciário-SC)

Secretário de Políticas Sociais
Expedito Solaney (Bancário-PE)

Secretário de Relações do Trabalho
Graça Costa (Municipal-CE)

Secretário Adjunto de Relações do Trabalho
Pedro Armengol (Servidor Federal-PI)

Secretária de Saúde
Junéia Martins Batista (Servidora Municipal-SP)

Secretário Adjunto de Saúde
Eduardo Guterra (Portuário-ES)

Diretore(a)s Executivo(a)s
Antônio Lisboa Amâncio do Vale (Educação-DF)
Elisângela dos Santos Araújo (Agricultor Familiar-BA)
Júlio Turra (Professor-SP)
Rogério Pantoja (Urbanitário-PA)
Shakespeare Martins de Jesus (Metalúrgico-MG)
Roni Barbosa (Petroleiros-PR)
Vítor Carvalho (Petroleiro-RJ)
Daniel Gaio (Bancário-DF)
Jandira Uehara (Municipal-Diadema/SP)
Rosana de Deus (Química de SP)

Conselho Fiscal

Efetivos
Dulce Rodrigues Sena Mendonça (Metalúrgica-AM)
Manoel Messias Vale (Rural-BA)
Antonio Kuz (Vestuário-RS)

Suplentes
Raimunda Audinete de Araújo (Telecomunicações-RS)
Simone Soares Lopes (Correios-BA)
Severino Nascimento "Faustão" (Químico-PE)

Fonte: Contraf-CUT com Seeb São Paulo