paralisacao_030912.jpg
paralisacao_030912.jpg
Nesta segunda-feira, 3 de setembro, os bancários paralisaram as atividades das agências do banco Itaú, Bradesco, Santander, HSBC e Mercantil do Brasil da Rua Duque de Caxias, no centro de João Pessoa. Em protesto, contra a falta de seriedade dos bancos nas negociações com os representantes dos bancários, o expediente ao público só foi aberto às 11h.

Em frente às agências ou no altoatendimento, os diretores do SEEB – PB se alternavam nos esclarecimentos à população, anunciando o que os bancários querem na campanha deste ano: reajuste de 10,5% (inflação projetada mais ganho real de 5%), melhoria na distribuição da participação nos lucros e resultados (PLR), piso do Dieese (R$ 2.416,00), garantia de emprego, fim da terceirização e dos correspondentes bancários, mais contratações, proteção à saúde, mais segurança e igualdade de oportunidades.

Na agência central do Bradesco, o presidente do Sindicato dos Bancários da Paraíba, Marcos Henriques enfatizou os lucros dos bancos e cobrou dos banqueiros a apresentação de uma proposta coerente, que contemple aumento real, na negociação desta quarta-feira (4). “Não queremos prejudicar a população. Estamos protestando porque os bancos nos afrontaram com a proposta de 6% de reajuste salarial, quando lucraram mais de R$ 25 bilhões no primeiro semestre deste ano. E se outras categorias profissionais conquistaram  2,23% de ganho real, em média, os banqueiros podem nos oferecer muito mais. Caso contrário, faremos greve por tempo indeterminado", concluiu.

Fonte: SEEB – PB