Crédito: Seeb Porto Alegre
Seeb Porto Alegre
Rodada ocorre dois dias após aniversário do banco com bolo do Sindicato

Os bancários retomam nesta sexta-feira, dia 14, as negociações da pauta específica com o Banrisul, em Porto Alegre. As mesas de saúde e segurança se reúnem primeiro, às 10h. Depois, a partir das 14h, os debates envolvem os temas econômicos, o emprego e a democratização da gestão do banco.

Na última negociação, o Banrisul não fez nenhuma proposta, nem mesmo para as cláusulas sociais. A expectativa dos banrisulenses é que o banco apresente propostas concretas, avançando efetivamente no atendimento das reivindicações dos funcionários.

Hora de dividir o bolo

Os 84 anos do Banrisul foram comemorados, na quarta-feira, dia 12, com um ato em frente à sede da Direção Geral, no centro da capital gaúcha. Foram distribuídas cerca de 300 fatias de bolo aos banrisulenses.

Os bancários, em plena Campanha Nacional, cobraram do banco público dos gaúchos o aumento da fatia da participação dos trabalhadores nos lucros do banco.

"Os bancários estão dando um presente ao Banrisul e, ao mesmo tempo, deixam um recado, dividindo o bolo. O lucro deve ser partilhado com aqueles que trabalharam para que ele fosse alcançado. Hoje estamos felizes porque o banco completa 84 anos, isso com a ajuda dos banrisulenses que sempre trabalharam e lutaram pela instituição", declarou o diretor da Fetrafi-RS, Carlos Augusto Rocha.

"O Banrisul é o patrimônio dos gaúchos, por ser um dos poucos bancos públicos existentes no país. Seu aniversário é comemorado graças à força dos banrisulenses que trabalharam para que o banco progredisse. A direção deve levar isso em consideração na hora de negociar as reivindicações específicas de seus funcionários", afirmou a diretora da Fetrafi-RS, Denise Corrêa.

O presidente do Sindicato dos Bancários de Porto Alegre, Mauro Salles, parabenizou os funcionários pelo aniversário do Banrisul e cobrou sensibilidade à direção do banco na mesa de negociações. "A direção do Banrisul tem que começar a dividir o bolo. Os bancários mostraram que estão unidos e que juntos vão construir uma greve se não vier proposta decente", anunciou.

Fonte: Contraf-CUT com Fetrafi-RS e Seeb Porto Alegre