Contraf-CUT agradece manifestação dos companheiros vigilantes

A Confederação Nacional dos Vigilantes (CNTV) manifestou nesta quarta-feira (19) apoio total à greve dos bancários. "Nós, vigilantes, além da convivência diária no mesmo ambiente de trabalho, compartilhamos dos mesmos desafios", afirma a nota publicada no boletim eletrônico da entidade.

"As nossas entidades (Sindicatos e Confederação) têm sido parceiras no enfrentamento dos diversos pleitos que hoje são motivo da luta dos bancários, especialmente as questões relacionadas à segurança (biombos ou divisórias nas agências contra a saidinha, escudos e assentos para vigilantes, fim do transporte de valores por bancários e da contagem de dinheiro no abastecimento de caixas eletrônicos por vigilantes, risco de vida, entre outras)".

Clique aqui para ler o boletim eletrônico.

Segundo o presidente da CNTV, José Boaventura Santos, o texto foi também distribuído aos vigilantes e bancários em greve nas agências, como em Salvador. "Manifestamos a nossa solidariedade irrestrita e reafirmamos a importância da mobilização dos trabalhadores para arrancar novas conquistas econômicas e sociais junto aos bancos", destaca Boaventura.

A Contraf-CUT agradece o apoio e a solidariedade dos companheiros da CNTV. "Somos muito gratos aos vigilantes, parceiros de muitas lutas, neste momento de enfrentamento à intransigência dos bancos que pagaram pra ver o tamanho da greve e vão se surpreender com a força do movimento no Brasil todo", ressalta o presidente da Contraf-CUT, Carlos Cordeiro.

"Bancários e vigilantes têm atuado lado a lado nos últimos anos em várias frentes de luta, pressionando os bancos e as empresas de segurança, seja na busca de melhores salários e condições de trabalho, seja na proteção da vida das pessoas e por mais segurança. Vamos seguir juntos para conquistar uma vida digna para os trabalhadores e a população", salienta o presidente da Contraf-CUT.

Leia a íntegra da nota da CNTV:

A luta dos BANCÁRIOS também é a luta dos VIGILANTES

Nesta terça-feira iniciou-se a greve dos trabalhadores dos bancos. Após insistentes rodadas de negociação, a resposta dos banqueiros foi a intransigência e a contraproposta miserável, justamente de quem lucra bilhões neste país.

Nós, vigilantes, além da convivência diária no mesmo ambiente de trabalho, compartilhamos dos mesmos desafios. As nossas entidades (Sindicatos e Confederação) têm sido parceiras no enfrentamento dos diversos pleitos que hoje são motivo da luta dos bancários, especialmente as questões relacionadas à segurança (biombos ou divisórias nas agências contra a saidinha, escudos e assentos para vigilantes, fim do transporte de valores por bancários e da contagem de dinheiro no abastecimento de caixas eletrônicos por vigilantes, risco de vida, entre outras).

Se nas nossas greves pelo país afora o apoio dos bancários tem sido fundamental, neste momento não podemos faltar, e retribuir com todo nosso apoio, força e entusiasmo.

Vigilantes estão com os bancários, sim!

Assim, colegas, neste momento:

– não aceite que empresas ou bancos lhe usem para ajudar fura greve e traidor;
– cuide da segurança do patrimônio da agência, mais primeiro colabore com a segurança dos trabalhadores que estão em luta.
– a vida das pessoas é nosso maior patrimônio;
– não aceite provocação dos inimigos dos trabalhadores, não entre em conflito e quando possível ajude na luta;
– um pouco mais a frente vamos chamar assembleia dos vigilantes e poderemos adotar outras medidas, inclusive a paralisação como forma de ampliar nosso apoio.

Viva a luta dos trabalhadores e trabalhadoras, dos bancários e das bancárias, dos vigilantes e das vigilantes!

Confederação Nacional dos Vigilantes (CNTV)

Fonte: Contraf-CUT com CNTV