Crédito: Seeb Curitiba
Seeb Curitiba
Intransigência do Itaú precariza segurança de agência

O velho truque dos banqueiros de pressionar funcionários em greve para trabalhar após o final do expediente ao público, a fim de processar depósitos e fazer outros serviços nas agências, configura prática antissindical, fragiliza a segurança dos estabelecimentos e coloca em risco a vida dos trabalhadores.

Na manhã desta sexta-feira, dia 21, quarto dia da greve nacional dos bancários, um morador de rua foi encontrado dormindo dentro da agência Comendador do Itaú, que fica na rua Comendador Araújo, no Centro de Curitiba.

Segundo informações que chegaram ao Sindicato dos Bancários de Curitiba e região, os bancários da agência teriam sido convocados pelos gestores e obrigados a trabalharem durante a noite no local, sem as devidas condições de segurança.

Após a saída dos trabalhadores, a agência não teria sido completamente trancada, ficando exposta a insegurança. O morador de rua teria conseguido entrar na agência para se proteger da chuva. Nem mesmo o alarme teria disparado.

O Sindicato reitera o seu repúdio às todas as práticas antissindicais adotadas pelos bancos para usurpar o direito de greve da categoria e exige que os patrões não coloquem em risco a vida e a segurança de seus funcionários, nem dos clientes e usuários do sistema financeiro.

A entidade também está tomando as providências necessárias para punir os responsáveis.

Fonte: Contraf-CUT com Renata Ortega – Seeb Curitiba