Crédito: Seeb Pará
Seeb Pará
Trabalhadores também aprovaram moção de repúdio ao governo tucano do Pará

Em assembleia realizada na noite de quarta-feira (26), em Belém, os funcionários do Banpará aprovaram a nova proposta do banco arrancada após 23 dias de greve, marcada por uma forte paralisação em todo o estado do Pará, mesmo com todo assédio do banco contra os trabalhadores para enfraquecer o movimento.

Os bancários do Banco do Estado conseguiram a aplicação da proposta negociada entre o Comando Nacional dos Bancários e a Fenaban, garantindo o reajuste salarial de 7,5% e o aumento de 8,5% no piso, vale-refeição e cesta-alimentação. Também conquistaram a ampliação da licença prêmio, passando de 25 dias para 30 dias, e o abono dos dias parados. Ainda foi assegurado a análise da proposta para descomissionamento no Comitê de Relações Trabalhistas.

Clique aqui para ver a íntegra da proposta aprovada.

A assembleia aprovou também uma moção de repúdio ao governador do Pará, Simão Jatene (PSDB), pela interferência negativa do poder executivo no processo de negociação com o banco, sobretudo pela intransigência em todo o processo negocial e pela retirada do tíquete extra, conquista obtida através da luta e do debate democrático com a gestão passada do banco durante o governo Ana Júlia (PT).

Fonte: Contraf-CUT com Seeb Pará