img_0487.jpg

img_0487.jpg
O prazo para oposição ao Desconto Assistencial vai até esta quinta-feira, 11 de outubro. O desconto é uma contribuição espontânea para fazer face às despesas com a campanha salarial da categoria. O Desconto foi estipulado no valor de R$ 40, na assembleia do dia 30 de julho que aprovou a pauta de reivindicação dos bancários para a Campanha Nacional 2012.

Para se opor ao Desconto Assistencial, o bancário basta fazer um requerimento de próprio punho – constando nome, qualificação, número da CTPS, banco e agência – e entregar individual e pessoalmente na sede do Sindicato, no horário comercial, dentro de dez dias a contar da assinatura do acordo. 

Mais uma vez a unidade dos bancários da Paraíba foi destaque no cenário nacional e a forte mobilização  concorreu para que a greve durasse somente nove dias. Só os bancários do Banco do Nordeste do Brasil (BNB) permaneceram mais um dia de braços cruzados. A Convenção Coletiva de Trabalho 2012-2013 foi assinada no dia 2 de outubro de 2012.

Os bancários têm até o dia 15 de dezembro para compensar os dias parados na greve e agora é hora de contabilizar os gastos com a luta da categoria e receber dos bancários a devida contrapartida, através do Desconto Assistencial. 

A campanha salarial tem custos, desde a realização dos encontros regionais, conferências, congressos, assembleias, até a greve. São despesas com deslocamento, alimentação, hospedagem, cartazes, panfletos, jornais, anúncios, faixas, pirulitos, banners, carros de som e assistência jurídica.

Esta luta tem um preço e quem paga a conta é o bancário, quer seja sindicalizado ou não, tenha feito greve ou tenha trabalhado. E como o Desconto Assistencial é uma contribuição espontânea, é facultado ao trabalhador o direito de se opor ao mesmo.