A Polícia Federal (PF) procura sequestradores que fizeram reféns o tesoureiro da Caixa Econômica Federal e seus familiares em Novo Hamburgo, no Vale do Sinos, no Rio Grande do Sul. O bancário, a mulher e o filho foram atacados em casa e ficaram sob o domínio de bandidos entre quinta-feira e sexta-feira, dias 25 e 26.

Enquanto o tesoureiro foi obrigado a ir ao local de trabalho, os parentes foram levados de casa, no carro da família, possivelmente para um cativeiro em Sapiranga. Às 13h de sexta-feira, os familiares foram libertados, sem ferimentos. A Polícia Federal apura se as vítimas foram liberadas após o pagamento de resgate.

Abalados, mãe e filho receberam atendimento psicológico e foram hospedados em um hotel por questões de segurança. Cerca de três horas depois, policiais militares localizaram o carro do bancário em Sapiranga.

O veículo foi submetido à perícia em busca de vestígios que possam identificar os criminosos. Ao saber do sequestro na sexta-feira, a direção regional da Caixa cancelou o atendimento na agência, deixando apenas os serviços nos caixas eletrônicos. Os federais conduzem as investigações em sigilo, bem como a caçada a suspeitos.

Fonte: Contraf-CUT com Zero Hora