terça-feira, outubro 16, 2018
Home > Campanha Nacional > Campanha Nacional 2013 > Comando Nacional avalia nesta terça Campanha 2013 e projeta 2014

Comando Nacional avalia nesta terça Campanha 2013 e projeta 2014

O Comando Nacional dos Bancários, coordenado pela Contraf-CUT, se reúne nesta terça-feira (26), em Brasília, para fazer a avaliação da Campanha 2013. Após uma greve nacional de até 26 dias, que chegou a paralisar 12.140 agências e centros administrativos em todo país, a categoria arrancou aumento real do salário pelo décimo ano consecutivo, além de outras importantes conquistas sociais e econômicas. A reunião visa também planejar o calendário de organização da Campanha 2014.

“Sob o mote de ‘Vem pra luta’, foi a campanha da ousadia, da mobilização e da unidade da categoria, que mais uma vez conquistou aumento real, valorização do piso e melhoria da PLR. Os bancários deram mais uma grande demonstração de força, quebrando a intransigência dos bancos, que este ano tinham a estratégia clara de acabar com os aumentos reais e rebaixar conquistas para reduzir custos, de vencer os bancários pelo cansaço e de punir os grevistas com o desconto dos dias parados”, afirma Carlos Cordeiro, presidente da Contraf-CUT e coordenador do Comando Nacional.

“Tivemos também avanços expressivos na questão da saúde e condições de trabalho, como a proibição de as empresas enviarem torpedos aos bancários cobrando resultados, a criação do grupo de trabalho que vai discutir e identificar por que os bancários estão adoecendo tanto e a concessão de um dia de folga-assiduidade para cada bancário”, salienta Cordeiro.

Outra conquista social foi o vale-cultura, inicialmente para os bancários que ganham até cinco salários mínimos. “Isso permitirá que mais trabalhadores tenham acesso à literatura, ao cinema, ao teatro, aos espetáculos de música, valorizando a cultura em todo o país”, destaca o presidente da Contraf-CUT.

No final da greve, os bancários ainda derrotaram a proposta da Fenaban de compensar os dias parados em 180 dias. Com a resistência do Comando, a compensação foi reduzida e está sendo feita somente com a realização de uma hora diária até 15 de dezembro.

“Conquistamos ainda importantes avanços nas negociações específicas com os bancos públicos federais e estaduais, melhorando as condições de trabalho“, acrescenta Cordeiro.

“Além disso, a mobilização dos bancários foi fundamental na pressão da CUT e das centrais sindicais que obteve o adiamento da votação do Projeto de Lei (PL) 4330 na Câmara dos Deputados, que, se aprovado, iria precarizar o trabalho e legalizar a terceirização em todas as áreas das empresas, permitindo terceirizar até caixas e gerentes, possibilitando a extinção da categoria bancária”, aponta o dirigente sindical.

Planejando 2014

A reunião do Comando vai projetar também a organização da Campanha 2014. “Precisamos começar a planejar desde agora a campanha do ano que vem, olhando para o calendário das atividades dos sindicatos e levando em conta a realização da Copa do Mundo no Brasil entre 12 de junho e 13 de julho”, aponta Cordeiro.

“Com planejamento e estratégia, esperamos organizar novas vitórias em 2014 para avançar ainda mais as conquistas dos bancários e da classe trabalhadora, na perspectiva de transformar a sociedade e construir um país mais justo e igualitário”, projeta o presidente da Contraf-CUT.


Fonte: Contraf-CUT