Crédito: Seeb São Paulo
Seeb São Paulo Protesto dos trabalhadores por melhores condições de trabalho

Os bancários fecharam mais uma agência bancária por calor excessivo gerado pela falta de ar-condicionado. Desta vez foi uma unidade do Santander na Avenida Indianópolis, zona sul de São Paulo, paralisada durante toda esta quarta 29.

De acordo com os dirigentes do Sindicato dos Bancários de São Paulo que estiveram no local, há mais de seis meses o banco deixa os funcionários da unidade sem ar-condicionado. “Com a chegada do verão e aumento das temperaturas, a situação ficou insustentável para clientes e trabalhadores”, afirma a diretora do Sindicato Wanessa Queiroz.

O local abriga, ainda, um departamento de tecnologia, onde o calor pode danificar o maquinário. Diante da situação, além de paralisar a agência, os dirigentes sindicais entraram em contato com a direção do Santander para cobrar uma solução.

Pressionados, os representantes do banco mandaram ventiladores para que a unidade voltasse a funcionar até a instalação definitiva de aparelhos de ar-condicionado. Porém, não foram enviados técnicos para a instalação dos ventiladores. “Claro que isso não é uma solução e, portanto, não liberamos a agência”, acrescenta Wanessa.

No final do dia, o banco informou que até quinta-feira 30 a agência estará equipada com ar-condicionado. “Vamos ficar atentos. Os bancários e clientes do Santander merecem respeito”, finaliza.

Fonte: Contraf-CUT com Seeb São Paulo