LONDRES – Milhões de londrinos enfrentaram na quinta-feira mais uma manhã de caos por causa de uma greve de 48 horas no metrô da capital britânica.

A paralisação começou na noite de terça-feira, num protesto dos metroviários contra as demissões causadas pela desativação de algumas bilheterias.

A empresa Transport for London (TfL), que administra os transportes públicos da cidade, disse que apenas uma linha funcionou normalmente na manhã de quinta-feira.

Trens de superfície e ônibus circularam lotados, e muita gente optou por ir trabalhar de bicicleta – inclusive as de aluguel, mantidas pela prefeitura, que tiveram uma procura 50 por cento maior.

A TfL e os metroviários retomarão as negociações na sexta-feira, numa tentativa de evitar uma segunda greve de 48 horas, entre 11 e 14 de fevereiro.