O Sindicato dos Bancários do Ceará se reúne nesta terça-feira, dia 25, em Fortaleza, com representantes da Caixa Econômica Federal para debater as condições de trabalho dos avaliadores de penhor.

Em reunião realizada no último dia 14, a empresa prometeu apresentar os projetos e os prazos reais para a implantação de novos equipamentos de trabalho, além de um posicionamento quanto à extensão das mudanças para as unidades de todo o Brasil.

A entidade cobrou da Caixa o cumprimento da decisão judicial que determina a troca de diversos equipamentos de trabalho considerados inadequados para os avaliadores e o cumprimento de normas técnicas para garantir a segurança dos empregados da área, como a troca de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e aquisição de mobiliário adequado.

Segundo o Sindicato, é necessário a aquisição de luvas adequadas para a manipulação de ácidos, lava-olhos, exaustores de gases e novos guichês de atendimento. “As irregularidades no ambiente de trabalho fazem com que esses trabalhadores convivam há anos com um alto grau de insalubridade. Essa decisão judicial é uma vitória muito importante e agora vamos cobrar o seu devido cumprimento”, ressaltou Áureo Júnior, diretor do Sindicato e presidente da Apcef/CE.

O não cumprimento da decisão judicial implicará em multa diária de R$ 2 mil por cada avaliador.

Fonte: Fenae com Seeb Ceará