Crédito: SEEB-Campinas
SEEB-Campinas O Sindicato dos Bancários de Campinas e Região iniciou nesta semana a distribuição do livreto intitulado “Mulher Bancária: história, perfil e direitos”. Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher (8 de março), o livreto pretende ser um “Guia Rápido sobre os direitos da mulher, civil ou trabalhista, que incentive o debate sobre gênero, que aponte caminhos para a construção de uma sociedade mais democrática e mais igualitária”, segundo a apresentação assinada pelo presidente do Sindicato, Jeferson Boava, e a diretora de Assuntos Culturais, Elisa Ferreira.

Veja aqui a versão em pdf.

O pequeno livro tem três capítulos: origem do Dia Internacional da Mulher, principais pontos do estudo elaborado pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos), intitulado “Desigualdade de gênero nos bancos” e os direitos da mulher.

O estudo do Dieese, como destaca a apresentação do livreto, aponta que as mulheres possuem alta escolaridade: 72,8% completaram o ensino superior e 15,4% estão cursando. No item salário, no entanto, as mulheres recebem, em média, 23,9% menos que os homens. O estudo do Dieese é baseado na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) 2012.

Fonte: Contraf-CUT e SEEB Campinas