A crítica da Contraf-CUT à decisão do Comitê de Política Monetária (Copom), que aumentou nesta quarta-feira (2) a taxa básica de juros em 0,25 ponto percentual, passando para 11% ao ano, repercutiu em todo o país. Houve notícias em jornais, sites e blogs, bem como em veículos de comunicação de entidades sindicais.

“Essa nova e descabida elevação da Selic somente atende o apetite insaciável do mercado financeiro e vai encarecer a produção e o consumo, dificultando o crescimento econômico do país e freando a política de geração de empregos, a melhoria dos salários dos trabalhadores e a distribuição de renda”, afirma Carlos Cordeiro, presidente da Contraf-CUT.

> Clique aqui para ler o posicionamento da Contraf-CUT.

“O novo aumento da Selic representa, na realidade, outra capitulação do Copom diante do terrorismo do mercado financeiro, o único que ganha rios de dinheiro com a subida dos juros, enquanto todos os demais setores da sociedade perdem”, destaca o presidente da Contraf-CUT. “Esse mecanismo é uma herança perversa da ditadura civil-militar, criado no governo Castelo Branco para remunerar os detentores de títulos da dívida pública”, salienta.

Confira algumas notícias publicadas:

Agência Brasil

Fiesp e sindicalistas dizem que juros altos trazem prejuízos ao país

Rede Brasil Atual

Banco Central sobe juros pela nona vez seguida, e Selic vai a 11%

DCI

Copom: Entidades criticam o aumento da taxa de juros na Selic

G1

Veja repercussão da decisão de elevar a Selic para 11% ao ano

Portal Terra

Empresários e comerciários criticam alta da taxa Selic

EcoFinanças

Veja repercussão da decisão de elevar a Selic para 11% ao ano

Exame.com

Entidades sindicais condenam aumento da Selic

BuritiNews(MS)

Fiesp e sindicalistas dizem que juros altos trazem prejuízos ao país

Diário de Pernambuco

Fiesp e sindicalistas criticam alta na Selic

Web Notícia

Veja repercussão da decisão de elevar a Selic para 11% ao ano


Fonte: Contraf-CUT