O Copom, do Banco Central, aumentou nesta quarta-feira (2) a taxa básica de juros, a Selic, de 10,75% para 11% ao ano.

Para a CUT, a política de elevação das taxas de juros é totalmente equivocada. Além de prejudicar os/as trabalhadores/as e o desenvolvimento do Brasil, esses aumentos – como já está comprovado – não contribuem para controlar os índices inflacionários, como alega o Copom.

A decisão do Copom de elevar pela nova vez seguida a taxa de juros prejudica a classe trabalhadora, em especial os que ganham menos, o desenvolvimento do País, a justiça social e a distribuição de renda.

Os aumentos dos juros desestimulam os investimentos, encarecem o crédito e prejudicam a demanda interna. O resultado é a piora sobre as expectativas futuras e consequente desaceleração da atividade econômica, que pode afetar negativamente o mercado de trabalho com aumento do desemprego e queda nos salários. Além disso, os custos financeiros das empresas crescem e elas podem repassar aos preços, causando inflação.

A CUT entende que a solução para o desenvolvimento econômico, com geração de emprego e distribuição de renda, é juros baixos.


Fonte: CUT