Crédito: Fetec-CUT/CN
Fetec-CUT/CN

Eleição ocorreu no 9º Confetec-CUT/CN, realizado em Campo Grande

O 9º Confetec-CUT/CN, realizado de sexta-feira (4) a domingo (6), em Campo Grande, elegeu a nova diretoria da Fetec-CUT/CN para o próximo triênio 2014-2017. Numa manifestação de unidade dos trabalhadores do ramo financeiro da região Centro Norte, apenas uma chapa foi inscrita para a eleição. O atual presidente José Avelino foi reeleito para o cargo.

A nova direção eleita é composta por 64 membros, 15 dos quais compõem a diretoria executiva. Todos os 12 sindicatos filiados estão representados.

O secretário de Organização da CUT, Jacy Afonso, defendeu a aprovação da chapa, que é fruto da luta unificada da categoria e que “vai fazer a diferença no movimento sindical, fortalecendo a Contraf e a CUT”.

José Avelino é funcionário do Bradesco e ex-diretor do Sindicato dos Bancários de Brasília. Tem longa trajetória de luta e realizou uma gestão voltada para descentralização das decisões e fortalecimento da Fetec. 

Reeleito, ele agradeceu o apoio e prometeu seguir dirigindo a entidade de forma aberta e estimulando a participação e organização de todos os sindicatos filiados.

Reforma estatuária

O Congresso aprovou remeter a discussão para a próxima reunião da diretoria, que elaborará um calendário para convocar assembleia até o final do ano para realizar a reforma estatutária da Federação.

Moção contra o golpe militar

O plenário do 9º Confetec aprovou por unanimidade moção de repúdio às comemorações dos 50 anos de Golpe Militar e manifestou solidariedade às vítimas da ditadura militar. Na moção, os delegados dos 12 sindicatos filiados lembram que entidades sindicais foram invadidas e fechadas e que dirigentes foram perseguidos, presos e mortos.

Veja a composição da Diretoria Executiva:

Presidente – José Avelino Barreto Neto
Vice-Presidente – Sérgio Luiz Campos Trindade
Secretaria-Geral – Marly Terezinha Ferreira
Sec. Adm e Finanças – Cleiton dos Santos Silva
Sec.de Assuntos Jurídicos – Juliano Rodrigues Braga
Sec. Organização do Ramo Financeiro – Sonia Maria Rocha
Sec. de Formação Sindical – Jacy Afonso de Melo
Sec. de Imprensa e Divulgação – Jair Moraes Gomes
Sec. Relações Polít. Sindicais – Raul Lídio Pedroso Verão
Sec. Relações Institucionais – Samuel Bastos Macedo
Sec. Saúde e Cond. Trabalho – Marlene Rodrigues Dias
Sec. Política de Igualdade – Janine Lira Fontinele da S. Martins
Sec. Bancos Privados – Sebastião Tavares de Oliveira
Sec. Bancos Públicos – Andre Matias Nepomuceno
Sec. Política Socioambiental – Edson Azevedo dos Anjos Gomes

Luta contra precarização do trabalho

Na mesa de abertura, José Avelino e os presidentes dos 12 sindicatos filiados, das CUTs estaduais presentes (Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Rondônia e Brasília) e os representantes da CUT Nacional e da Contraf-CUT foram unânimes em avaliar a conjuntura como crítica, apontando os graves ataques do empresariado aos direitos dos trabalhadores. Como exemplo, eles citaram especialmente o Projeto de Lei (PL) 4330, que promove uma reforma trabalhista, propiciando subcontratações infinitas e a precarização do trabalho. 

“Tivemos vitórias contra o PL 4330 (barrado na Câmara dos Deputados por pressão dos trabalhadores), mas o deputado Sandro Mabel, autor do projeto, já mandou recado: assim que terminarem as eleições, o PL volta para pauta. Por isso, tenho dito que temos de sair de nosso cercadinho e construir a luta de classes”, disse Andrea Vasconcelos, secretária de Políticas Sociais da Contraf-CUT e bancária de Roraima.

Outros dirigentes sindicais reforçaram a necessária luta pela regulamentação do Sistema Financeiro, pela redução da alta taxa de juros, pela urgente reforma do Sistema Político para impedir que o poder econômico influencie os processos eleitorais. 

A maioria defendeu maior participação das entidades dos trabalhadores nesse ano atípico, marcado por grandes eventos e eleições gerais. É fundamental os trabalhadores se organizarem para apresentar as bandeiras de luta e o projeto de sociedade da classe trabalhadora, cobrando compromissos dos candidatos com as propostas dos trabalhadores, buscando eleger representantes realmente com vínculos com as aspirações do povo.

Sonho realizado e novos desafios

Iaci Azamor Torres, presidente do Sindicato dos Bancários de Campo Grande, como representante da cidade anfitriã, lembrou que há três anos, após ser eleita, esteve presente ao 8º Confetec e sonhava com a filiação do seu sindicato à Fetec-CUT/CN. 

“Esse sonho se realizou e estamos agora aqui em Campo Grande quando comemoraremos 55 anos de nosso sindicato. Queremos comemorar com todos vocês”, afirmou ela, convidando todos ao coquetel de aniversário da entidade e ao lançamento de publicação que resgata a história do Sindicato, realizados após a abertura.

O secretário nacional de Organização da CUT lançou ao plenário o desafio de vencer as eleições no Amazonas, onde o sindicato não é filiado à Fetec e realizar o próximo congresso naquele Estado, repetindo os acontecimentos de Campo Grande.

“Não queremos ficar na torcida, queremos disputar o jogo. Somos protagonistas da classe trabalhadora. A nossa principal tarefa é disputar a hegemonia da sociedade. Eu acredito no meu sonho. Vamos conquistar uma sociedade socialista”, concluiu Jacy Afonso.


Fonte: Fetec-CUT/CN