domingo, setembro 23, 2018
Home > Notícias do Sindicato > Contra demissões, bancários protestam contra Itaú em Criciúma

Contra demissões, bancários protestam contra Itaú em Criciúma

 

Crédito: Seeb Criciúma
Seeb Criciúma

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sobrecarga de trabalho e adoecimento preocupam os bancários

Os bancários de Criciúma realizaram nesta terça-feira (10) o protesto “O Grito no Peito”, com faixas em duas agências do Itaú da Avenida Centenário por mais contratações. 

Pela manhã, o ato aconteceu na agência próxima ao supermercado Giassi, das 9h às 12h e, no período da tarde, na agência que fica perto do Banco do Brasil (referência) das 16h às 18h. 

Foram entregues cartas abertas aos usuários, esclarecendo a realidade do banco e os problemas dos trabalhadores. Segundo do diretor do Sindicato dos Bancários de Criciúma e funcionário do banco, Valdir Machado da Silva, o banco ampliou os horários de atendimento há mais de uma semana nas duas agências, sem contratar novos trabalhadores. 

“No Itaú próximo ao Giassi, o horário aumentou em mais três horas abrindo às 8h, e na outra agência a extensão do horário foi em mais duas horas encerrando o expediente às 18h, sem novas contratações. Nossa preocupação é com a sobrecarga dos trabalhadores, os adoecimentos e também com os usuários e clientes pela demora nos atendimentos”, explica o sindicalista. 

Segundo ele, o Itaú é campeão de lucro no Brasil, no ano passado teve lucro líquido de R$ 15,8 bilhões, “mas demite e massacra os bancários, exigindo metas impossíveis e causando adoecimentos”, destaca Valdir.


Fonte: Seeb Criciúma