quarta-feira, outubro 17, 2018
Home > Destaques > Sindicato realiza curso de Formação Política e Sindical

Sindicato realiza curso de Formação Política e Sindical

O Sindicato dos Bancários da Paraíba (Seeb-PB), realiza nesta sexta-feira e sábado (26 e 27), o curso de Formação Política e Sindical para dirigentes, com o professor da Faculdade de Educação da Universidade do Rio de Janeiro (UERJ), Doutor em Políticas Públicas e Planejamento Sindical, Helder Molina. O objetivo é promover a formação política e sindical para aperfeiçoar a ação dos dirigentes junto às bases da categoria bancária. O evento acontece no auditório da entidade.

O curso terá carga horária de 16h e conteúdo envolvendo Política do Brasil, Conjuntura Atual, História das Lutas e da Organização Sindical no Brasil, o papel dos sindicatos no atual contexto e os desafios ao sindicalismo bancário no Brasil, as reformas de ajuste ao Estado mínimo (Previdência, Trabalhista), a desconstrução das políticas públicas e dos direitos dos trabalhadores. O desmonte dos bancos públicos, o crescente assédio, as demissões e precarizações como projeto do sistema financeiro oligopolizado, entre outros.

Dirigentes do Sindicato dos Bancários de Campina Grande e Região, Andrezza Leite, Valquíria Marcos e Leidson Neto também participam do evento.

Para o professor Helder Molina, é fundamental a formação permanente dos dirigentes sindicais bancários. “Os cursos de formação servem como instrumento de fortalecimento do movimento sindical, principalmente na atual conjuntura política, de retirada de direitos trabalhistas e sociais. Por isso, se faz necessário, que os dirigentes estejam cada vez mais se apropriando de conteúdos e informações que gerem empoderamento na resistência em defesa da categoria e dos seus direitos”, salientou.

De acordo com o secretário de Formação do Seeb-PB, Carlos Hugo, o curso faz parte da política de Formação do Sindicato. “Temos que preparar permanentemente nossos dirigentes sindicais para a organização da classe. Mais do que nunca, diante dessa crise e dos ataques incessantes aos direitos e conquistas sociais, precisamos fortalecer nosso quadro de dirigentes para a luta”, afirmou.