quinta-feira, dezembro 12, 2019
Home > Bancos > Câmara Municipal de João Pessoa aprovou Voto de Repúdio contra abertura de agências do Santander aos sábados

Câmara Municipal de João Pessoa aprovou Voto de Repúdio contra abertura de agências do Santander aos sábados

A Câmara Municipal de João Pessoa aprovou, na sessão do dia 29 de maio, o Voto de Repúdio contra a abertura de agências do banco Santander aos sábados, propositura do vereador Marcos Henriques (PT), que também é diretor do Sindicato dos Bancários da Paraíba.

O autor do voto denunciou a forma ardilosa como o Banco agiu para abrir suas agências aos sábados, sem negociar com a representação dos funcionários. “Sem nenhuma comunicação prévia ou negociação com o Sindicato, de forma arbitrária o Santander comunicou através de vídeo enviado diretamente aos funcionários que iria abrir aos sábados para fomentar a ‘educação financeira familiar da população brasileira’, conforme justificou Sérgio Rial, presidente do Santander no Brasil”, arrematou.

Segundo o vereador-sindicalista, que é o líder da oposição na CMJP, sob o artifício de prestar educação financeira para clientes, o banco espanhol convida seus funcionários a se apresentarem como “voluntários” para trabalhar aos sábados. Ou seja, de graça, contrariando o acordado na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) vigente até 2020.

“É inadmissível a decisão unilateral da direção do Santander de instituir a abertura das agências aos sábados. Achando pouco a prática do assédio moral, através da pressão pelo atingimento de metas cada vez mais abusivas, a direção do banco espanhol se acha no direito de abrir agências aos sábados e usar trabalho gratuito, sob o disfarce de “voluntariado”, ferindo a Convenção Coletiva de Trabalho. Em nome do lucro pelo lucro, o Santander recorreu até ao artifício do Interdito Proibitório para impedir que o Sindicato da categoria profissional defendesse os bancários e as bancárias de sua exploração gananciosa. E como essa prática vem ocorrendo em todo o País,   devemos nos manter atentos, coesos e mobilizados, senão os bancos voltarão a funcionar aos sábados, como era antigamente. Por isso que propusemos  esse voto de repúdio, enquanto a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) toma as medidas legais para coibir essa exploração”, concluiu o vereador Marcos Henriques.

Fonte: Seeb-PB