sexta-feira, abril 10, 2020
Home > Destaques > Sindicato solicita do governo da Paraíba a suspensão do atendimento presencial nas agências bancárias para combater a Pandemia do Coronavírus

Sindicato solicita do governo da Paraíba a suspensão do atendimento presencial nas agências bancárias para combater a Pandemia do Coronavírus

Nesta quinta-feira (19), o Sindicato dos Bancários da Paraíba protocolou ofício ao governador João Azevedo, solicitando medidas efetivas para a suspensão do atendimento presencial nas agências bancárias, bem como todo e qualquer serviço que concorra para a aglomeração de pessoas, como forma de combate à Pandemia do Coronavírus.

Visando preservar bancárias, bancários, vigilantes, prestadores de serviços, fornecedores, clientes e usuários de serviços bancários do contágio pelo Coronavírus, a diretoria do Sindicato também está atenta ao cumprimento do Protocolo de Ações de Prevenção formatado pela Confederação dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) e pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), com base nas orientações emanadas pelos órgãos de saúde.

Portanto, está em campo fiscalizando se os bancos estão realmente cumprindo as orientações traçadas pelo Comitê de Crise, tais como: Escalonamento de Atendimentos, através do controle de entrada dos clientes nas agências; ações para grupos de risco, com liberação para o trabalho à distância; quarentena para empregado que retornou de viagem internacional e para aqueles que tiveram contato direto com caso confirmado de contaminação; trabalho remoto; comunicados de prevenção (higiene pessoal, materiais, distanciamento, cumprimentos e como agir em situações de suspeita); indicação de canal de comunicação – Coronavírus; adiar ou suspender viagens internacionais, viagens nacionais, eventos coletivos (convenções, treinamentos, etc); incentivo às reuniões à distância (internas, com fornecedores e clientes); campanha de vacinação (início dia 15/04/2020, em São Paulo; buscando superar vículos com a Anvisa e Receita Federal para novos prazos); álcool em gel ou similar; reforço de limpeza nas áreas comuns e agências; comunicação da diretoria para gestores, visando repasse das orientações; e-mail marketing sobre o Coronavírus – prevenção; ações para gestantes (liberadas); divisão de equipes em locais diferentes de trabalho para aumentar o distanciamento; reorganização da atividade interna; e campanha massiva de orientação de busca aos canais alternativos digitais para atendimento.

“Todo o cuidado é pouco quando estamos lutando pela vida não só dos nossos companheiros e companheiras de jornadas e de lutas, mas também pela vida das pessoas em geral. Daí a nossa contribuição para ajudar o país a evitar uma grande catástrofe. Por isso, arregaçamos as mangas e estamos na luta contra esse vírus letal que tem de ser combatido a tempo hábil e retornarmos à nossa luta cotidiana o mais breve possível e sem sequelas”, disse o presidente do Sindicato, Lindonjhonson Almeida.