Na noite desta segunda-feira (28), o Sindicato dos Bancários da Paraíba realizou o I Encontro de Saúde Mental dos Bancários da Paraíba, através de videoconferência pela plataforma Zoom. A categoria quebrou o tabu e convidou o companheiro da Caixa Econômica Federal, Danilo Peixoto para falar sobre o tema Prevenção do Suicídio, a partir das 19h30.

Os trabalhos foram coordenados pelo presidente do Seeb-PB, Lindonjhonson Almeida, que saudou os presentes na sala virtual e falou sobre a importância de participarmos do Setembro Amarelo e a necessidade de se debater um assunto tão presente no dia a dia da categoria profissional.

“Acabamos de sair de uma campanha salarial muito difícil, com cerca de 70% de bancárias e bancários em teletrabalho e logo, logo estaremos de volta ao trabalho presencial, ou seja, voltando às dificuldades de sempre, mais as incertezas do pós-pandemia. Os bancos, mesmo assumindo que não demitiriam durante a pandemia, jogaram muitos dos nossos colegas na rua enquanto continuavam lucrando. Essa postura deixou a categoria na defensiva e protestando contra as demissões imotivadas, pois a ameaça ao emprego mexe muito com o psicológico de todos nós. Então, pegamos a onda do Setembro Amarelo e convidamos o nosso companheiro da Caixa para nos ajudar a debater a prevenção do suicídio”, ressaltou.

O bancário da Caixa, Danilo Peixoto, de forma didática e com muita sensibilidade discorreu sobre os problemas mentais que afligem os trabalhadores e trabalhadoras de uma forma geral no mundo todo, traçando um paralelo com a situação brasileira no que diz respeito aos problemas psicológicos enfrentados pela classe trabalhadora e, após essa contextualização, falou com maestria sobre a saúde mental da categoria bancária e como fazer a prevenção ao suicídio.

Depois de falar sobre o Setembro Amarelo e seu principal objetivo, que é a prevenção do suicídio, o palestrante mostrou os números realmente assustadores sobre esse ato de tirar a própria vida intencionalmente, uma prática normalmente motivada pela depressão. E alertou para a necessidade de se tratar o suicídio e outras doenças mentais como um problema de saúde pública.

Ao longo do encontro, nos foi mostrado como identificar alguém que precisa de ajuda e corre risco de cometer suicídio, como podemos ajudar uma nessa situação, o que não devemos fazer de maneira alguma e onde buscar apoio.

“A grande maioria das mortes por suicídios podem ser evitadas e o diálogo sobre o assunto é o melhor jeito de fazer isso. Se você se depara com uma situação em que alguém que você conhece possui pensamentos suicidas, aja com calma, ouça, demonstre empatia, não minimize a dor da pessoa e busque ajuda”, aconselhou Danilo Peixoto.

O secretário de políticas sociais e saúde do trabalhador da entidade, Washington Luiz, avaliou positivamente o evento e destacou o número assustador de bancários que vem adoecendo, conforme a elevação da demanda no atendimento diário para emissão de CAT’S.

“Quero agradecer aos companheiros da diretoria que viabilizaram a realização desse encontro desafiador, como bem ressaltou a companheira Fabiana Prosholdt, coordenadora da CEE/Caixa, que nos deu a honra de sua participação nesse primeiro encontro, agradecer ao companheiro Danilo Peixoto e manifestar a minha surpresa com a forma firme e simples que ele abordou um assunto tão delicado e que ainda é tratado como tabu. A nossa categoria sofre com todo o tipo de ataques que nos expõem às doenças ocupacionais, fato comprovado nas emissões diárias de CAT’s, inclusive, os transtornos mentais que se tornam corriqueiros, culminando com os casos de suicídio. Considerando que encontro ocorreu em uma segunda-feira, em final de mês, contamos com um público considerável e isso nos incentiva a promover outros eventos da espécie, para aprofundarmos o debate sobre a saúde de noss@s e representad@s”, concluiu.

Fonte: Seeb – PB