A negociação entre os representantes dos trabalhadores e o Itaú Unibanco, que aconteceu no dia 10 de junho, resultou no plano de incentivo à aposentadoria e definiu que a adesão é voluntária e que o prazo para inscrição é de 1º a 31 de julho.

"O banco agora divulgou documento em que abre a possibilidade de reduzir o prazo de adesão. Isso não foi discutido e é uma informação que apenas pressiona os bancários para que decidam no afogadilho, num momento tão importante em suas vidas", critica o presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Luiz Cláudio Marcolino.

O dirigente sindical afirma que a reivindicação inicial dos trabalhadores era que o prazo fosse maior do que os 30 dias estabelecidos, o que não foi aceito pela empresa. "Agora a empresa tem de respeitar o que foi negociado e manter o prazo estabelecido, até 31 de julho".

Condições

Pode aderir ao plano o bancário do Itaú Unibanco aposentado ou em condições de se aposentar pelo INSS. O programa, voluntário, é destinado inicialmente aos bancários lotados em prédios administrativos e que tenham pelo menos 50 anos de idade.

Entre as conquistas para quem aderir está o recebimento de meio salário por ano trabalhado, limitado a seis salários; PLR de 2,2 salários, limitado ao teto, e o valor adicional; plano de saúde por 24 meses, além do período de até 9 meses da convenção coletiva; multa de 40% do FGTS.

"Nosso objetivo é ampliar a criação de vagas por meio da aposentadoria opcional para que mais pessoas possam ser realocadas no processo de fusão", diz Marcolino, acrescentando que aguarda retorno do banco para a reivindicação de redução da idade mínima das mulheres de 50 para 48 anos no Plano de Aposentadoria Complementar.

Fonte: Seeb São Paulo

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster