A estatística do medo aumenta no Mato Grosso. Agora são 16 ações de criminosos nos bancos do estado. A última ocorreu no domingo (14) na agência do Banco do Brasil da Prainha, com a explosão de caixas eletrônicos. A entrada da agência está danificada e não atenderá o público até quinta-feira (18). Dados do Sindicato dos Bancários de Mato Grosso (SEEB-MT) contabilizam que em 2010 foram 19 ataques. Até este mês de agosto já são 16.
 

Para o presidente do SEEB-MT, Arilson da Silva, os dados demonstram que os bancos precisam investir em segurança com urgência, para que ações como a do Banco do Brasil da Prainha não continuem ocorrendo. Ele observa que nem mesmo a Regional de Segurança (Reseg) do banco, que é a responsável por estes assuntos, funciona em Cuiabá.

"Vamos insistir na necessidade dos bancos investirem na instalação de câmeras de segurança dentro e ao redor das agências para que os criminosos sejam reconhecidos, sem falar na troca dos vidros das fachadas por vidro blindados. Os números de ações de bandidos em Mato Grosso são crescentes e os bancos nada têm feitos para mudar esta realidade. Um dos destaques da nossa Campanha Nacional é exigir que os bancos invistam em segurança bancária", destaca Arilson.

Caixas eletrônicos

Outro dado que aumenta é dos arrombamentos aos caixas eletrônicos no estado. As ações de bandidos superam a 50 neste ano, de acordo com o SEEB-MT.

A mais recente foi no Supermercado Modelo, no CPA III, na noite de sábado (13). Os bandidos renderam dois vigias e arrombaram um caixa do Banco do Brasil, o valor não foi informado.

Fonte: Seem MT

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster