Representantes dos trabalhadores estiveram nesta quarta-feira (1º) na agência do Itaú Unibanco na Avenida Inocêncio Seráfico, em Carapicuíba, na Grande São Paulo, para acompanhar os procedimentos do banco em relação à segurança e saúde dos bancários. Os trabalhadores foram vítimas de assalto ocorrido na unidade na tarde de terça-feira (31).

A agência permaneceu fechada nesta quarta e os bancários dispensados foram atendidos via telefone por psicóloga. "Além desse atendimento, estamos cobrando a emissão do CAT (Comunicação de Acidente de Trabalho) a todos os funcionários que estavam na agência no horário do assalto e vamos exigir também que os bancários somente retornem ao local após a segurança ser reforçada", afirma o diretor executivo do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Daniel Reis.

O Itaú se comprometeu a instalar porta de segurança na unidade nos próximos dias. "Foi necessário acontecer uma tragédia para o banco tomar a providência devida há tempos", destaca o dirigente.

O assalto

Por volta das 16h, cinco homens armados invadiram a agência e renderam os bancários. A Polícia Militar foi acionada. Houve troca de tiros e a fachada de vidro do banco ficou destruída.

Dois ladrões foram presos. Essa mesma agência já foi alvo de bandidos em dezembro de 2010 e duas vezes em 2011.

Fonte: Seeb São Paulo

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster