Agricultores familiares, funcionários públicos e aposentados de Andaraí, no sudoeste baiano, aguardam a decisão da diretoria do Banco do Nordeste do Brasil sobre o destino da única agência bancária da cidade. Fechada há uma semana, após sofrer o segundo assalto do ano, a agência pode voltar a funcionar durante apenas dois meses e em seguida será transferida para o município de Seabra ou Barra da Estiva, ambas a cerca de 150 km de Andaraí.
 

A diretoria do banco e o prefeito da cidade, Wilson Paes Cardoso, se reuniram ontem à tarde no intuito de discutir alternativas para o caso. O fechamento do banco motivou uma grande manifestação na cidade semana passada. Cerca de duas mil pessoas se reuniram na porta do banco, com faixas e cartazes, e exigiram a reabertura da instituição. "É um desrespeito com os moradores desta cidade que dependem desta agência", ressaltou o prefeito.

Após a reunião, o prefeito de Andaraí disse que fará o possível para impedir o fechamento definitivo da agência e ainda exige a realização de uma reforma na mesma. "Nada foi definido, pois a superintendência do banco vai esperar a posse do novo presidente", disse Cardoso. O novo presidente, Jurandir Santiago, toma posse hoje, em Brasília, e na sexta-feira assume o lugar do economista Roberto Smith, que passou mais de oito anos na presidência do banco.

Em contato com a assessoria de imprensa do Banco do Nordeste na Bahia, a reportagem da Tribuna foi informada que a diretoria do banco está certa sobre a relocação da agência bancária de Andaraí, porém, estuda a possibilidade de manter o banco aberto por mais dois meses, período em que a prefeitura poderá atrair uma nova instituição financeira para a cidade.

Ainda conforme a assessoria, a falta de segurança e a consequente ocorrência de dois assaltos só este ano teriam motivado o fechamento da agência, que poderá ser transferida para outro município da região, a cerca de 150 km da cidade. O Banco do Nordeste tem agências em 37 municípios baianos, sendo três na região da Chapada Diamantina, nas cidades de Jacobina, Itaberaba e, por enquanto, Andaraí.

Fonte: Tribuna da Bahia

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster