Crédito: Seeb Catanduva
Seeb Catanduva Documento exige respeito e reivindica mais contratações

O Sindicato dos Bancários de Catanduva entregou no último dia 8 uma carta ao vice-presidente de varejo do Santander, Conrado Engel, durante visita à cidade, no interior de São Paulo. O documento pede respeito aos direitos dos trabalhadores, que têm enfrentado condições ruins de trabalho e sofrido as consequências das práticas antissindicais da empresa. Houve 15 demissões imotivadas na base sindical da entidade somente nos últimos seis meses.

Aparecido Augusto Marcelo, diretor do Sindicato, ressaltou que, além dos desligamentos efetuados pelo banco, outros casos de demissão voluntária surgem por conta da exigência de metas abusivas impostas pelo Santander.

“Estas metas caracterizam assédio moral. Fora isso, temos casos de agências na região com três funcionários para atender a população. Os bancários ficam constrangidos em sair de seu posto para fazer suas refeições ou até mesmo ir ao banheiro”, lembrou.

Esta rotina de trabalho acaba levando o bancário a desenvolver doenças e até a tomar remédios controlados, segundo Marcelo. “Em agências de outros bancos existem mais funcionários atendendo. Nas agências do Santander, o volume de trabalho é o mesmo, mas tem menos gente para atender”, apontou o dirigente sindical.

Uma das principais reivindicações do Sindicato é que o quadro de bancários seja reposto. Caso o banco espanhol continue demitindo, os bancários pretendem intensificar a mobilização onde houver dispensas. “Demitiu, parou”, alertou Marcelo.

Ainda que o Sindicato e os funcionários do Santander na região não tenham recebido respostas sobre as reivindicações e aguardem por um canal de negociação, a entidade considerou a atividade “interessante” pelo fato de as reclamações terem sido feitas de forma direta.

A carta foi entregue a Conrado pessoalmente pelo presidente do Sindicato, Roberto Carlos Vicentim, e pelos diretores Aparecido Augusto Marcelo e Euclides de Almeida Prado.

Também participaram da reunião Vladimir Moysés Pinas, superintendente de rede SP-interior, Cidnei José Hagy, superintendente regional de São José do Rio Preto, e Daniel Barbosa Figueiredo, gerente geral de uma das agências de Catanduva

Fonte: Contraf-CUT com Seeb Catanduva

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster