Crédito: Seeb Mato Grosso
Seeb Mato GrossoDia Nacional de Luta pressionou banco a atender pauta de reivindicações

Após cinco rodadas, sem avanços nas negociações para a renovação do acordo aditivo do banco espanhol à Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), os bancários de todo o Brasil realizaram nesta terça-feira (11) um dia nacional de luta para que o Santander atenda a pauta de reivindicações específicas dos funcionários. Em Cuiabá, as agências só abriram depois do meio-dia. 

Na avaliação da secretária-geral do Sindicato dos Bancários de Mato Grosso (Seeb-MT) e funcionária do Santander, Leonice Maria Pereira de Souza, que representa Mato Grosso na Comissão de Organização dos Empregados (COE), o objetivo foi alertar o banco para que apresente uma proposta decente na próxima reunião, quando será discutido também o Programa de Participação nos Resultados do Santander (PPRS).

Para Clodoaldo Barbosa, secretário de saúde e condições de trabalho do Sindicato, o banco espanhol precisa respeitar os trabalhadores e as leis brasileiras. “Há sobrecarga de serviço, assédio moral, causando estresse, adoecimentos, até o uso de remédio tarja preta e afastamentos do trabalho”, afirma ressaltando que é no Brasil que o banco acumula mais lucro e é preciso mais respeito aos trabalhadores brasileiros.

Na última negociação, o Santander reafirmou a proposta feita nas rodadas anteriores que traz somente adequações em cinco cláusulas do aditivo vigente. A única novidade foi à mudança na concessão das 2.500 bolsas de estudo para primeira graduação e pós.

Principais reivindicações

Para garantir avanços no aditivo, os dirigentes sindicais defendem o atendimento das reivindicações da pauta específica, tais como:

– fim das demissões, rotatividade e terceirizações;

– mais contratações;

– fim das metas abusivas;

– fim das reuniões diárias para cobrança de metas;

– fim das metas para a área operacional;

– manutenção do plano de saúde na aposentadoria nas mesmas condições vigentes quando na ativa;

– realização de eleições democráticas e transparentes no SantanderPrevi;

– PLR para funcionários afastados por licença médica;

– isenção de tarifas e a redução das taxas de juros para funcionários e aposentados;

– auxílio moradia;

– empréstimo de um salário nas férias com desconto em 10 vezes sem juros, a exemplo dos funcionários oriundos do Banespa;

– auxílio academia para todos;

– licença remunerada à mulher vítima da violência;

– mudança nos procedimentos da auditoria interna e externa;

– licença não remunerada para fins de estudo;

– ampliação das informações funcionais, a exemplo da Espanha.


Fonte: Contraf-CUT com Seeb Mato Grosso

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster