Crédito: Seeb Ceará
Seeb Ceará
Mobilização dos trabalhadores pressiona deputados cearenses

O Sindicato dos Bancários do Ceará, a Central Única dos Trabalhadores (CUT) e Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) realizaram uma manifestação na madrugada desta terça-feira, dia 2, no Aeroporto Pinto Martins, em Fortaleza. Os sindicalistas fizeram corpo a corpo junto a parlamentares federais cearenses que embarcavam para Brasília, onde retomarão atividades legislativas.

Os bancários estenderam faixas com palavras de ordem pedindo o fim do Fator Previdenciário, a redução da jornada de trabalho para 40 horas sem redução de salários e a derrubada do projeto de lei (PL) 4330, que amplia e dá mais força às terceirizações.

Segundo o presidente do Sindicato dos Bancários do Ceará, Carlos Eduardo Bezerra, “o objetivo da mobilização é não só contar com apoio dos parlamentares cearenses para retirada dessa pauta nociva aos trabalhadores do Congresso, como também divulgar a realização de um Dia Nacional de Luta, quando serão realizadas paralisações em nível nacional, organizado pelas centrais sindicais pela pauta da classe trabalhadora”.

Vários parlamentares cearenses foram abordados pelos bancários e sindicalistas da CUT e CTB, especialmente os ligados à Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara Federal, como os deputados Antônio Balmann (PSB), Edson Silva (PSB) e Gorete Pereira (PR), bem como os deputados Eudes Xavier (PT) e Raimundo Gomes de Matos (PMDB). Balmann enfatizou que não concorda com a terceirização da atividade fim, referindo-se ao PL 4330.

Para o representante da CUT, o bancário Alex Citó, “falta empenho dos parlamentares em dar vazão à pauta da classe trabalhadora no Congresso, da qual destacamos a necessidade de impedir o processo de precarização do trabalho, não deixando ser aprovado o PL 4330, que regulamenta e libera a terceirização no País”, disse.

Segundo Luciano Simplício, presidente estadual da CTB, “precisamos colocar a pauta dos trabalhadores na ordem do dia do Congresso, defendendo questões que unificam as categorias. É hora de pressionarmos os parlamentares nesse sentido, especialmente pela derrubada do PL 4330, que legaliza o imoral. Devemos ampliar nossas mobilizações na construção do Dia Nacional de Luta, em 11 de julho”.

Os deputados cearenses que compõem da CCJ da Câmara Federal são: Mauro Benevides (PMDB), Danilo Forte (PMDB), Vicente Arruda (PR) e Edson Silva (PSB), como titulares; e Artur Bruno (PT), José Guimarães (PT) e Gorete Pereira (PR) como suplentes.

Fonte: Contraf-CUT com Seeb Ceará

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster