O Sindicato dos Bancários de Niterói conseguiu recuperar mais um emprego, desta vez no Unibanco Cabo Frio. Com 29 anos e 11 meses de dedicação ao banco, o gerente administrativo Jalir Novaes da Fonseca tinha sido demitido em setembro de 2006, enquanto estava afastado para tratamento de saúde, com estabiliade provisória garantida por lei.

Jalir voltou à agência dia 29 de julho, acompanhado do sindicalista Marcus Vinícius e do advogado do Sindicato Marcos de Souza Sampaio.

"Só tenho elogios ao trabalho do Sindicato. Fui plenamente atendido nessa fase difícil, pelos sindicalista e pelos advogados, sempre aqui mesmo em Cabo Frio", disse Jalir. Ele procurou a assistência do Sindicato, na subsede da Região dos Lagos, logo no dia seguinte à demissão. Agora já trabalha normalmente na agência e aguarda chegar a carteirinha do plano de saúde para retomar as sessões de fisioterapias, que são fundamentais.

Doença impede digitação por longo tempo

O bancário conta que está desempenhando suas funções habituais, apesar de algumas limitações impostas pelas doenças adquiridas no trabalho, que o impedem de digitar por muito tempo, por exemplo.

Jalir tem várias Lesões por Esforços Repetitivos (LER) e Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (Dort), como tendinopatia no punho esquerdo, bursite no ombro esquerdo e tenossinovite no cotovelo esquerdo, além de hipertensão arterial, sistêmica e displidemia.

O bancário também aguarda o retorno do fornecimento dos tíquetes alimentação e refeição e explica que os advogados do Sindicato já estão entrando com nova ação para ele na Justiça, desta vez contra o INSS, porque seu benefício havia sido cancelado sem que ele tivesse obtido alta médica. "A reintegração foi a primeira vitória, quando o juiz me deu antecipação de tutela", comemora Jalir.

Fonte: Seeb Niterói

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster