Avaliações positivas e 27 anos de dedicação não impediram que injustiça, agora revertida, fosse cometida com ex-funcionário do Banespa
São Paulo – Mais uma ação trabalhista conduzida pelo setor jurídico do Sindicato chegou a um final feliz nesta terça, dia 6, quando o ex-bancário do Banespa Luiz Carlos Brescancini recebeu um cheque com o valor de salários e todas as verbas rescisórias referentes a mais de oito anos de trabalho.

Em setembro do ano 2000, Luiz Carlos, então com 27 anos de serviços prestados ao banco público e ocupando o cargo de gerente-geral de agência, foi demitido por justa causa. Mas não foram claramente explicitadas as razões para a dispensa. "Foi um grande baque para mim e para toda minha família. Na época eram muito raras as demissões no Banespa, elas só aconteciam em situações graves. Mas meu histórico dentro do banco era o melhor possível, só havia elogios. Apesar disso, e apesar de tantos anos dentro da instituição, recebi a notícia da demissão por telegrama", disse.

O ex-bancário ainda procurou entender melhor o que havia acontecido com seus superiores dentro do banco, mas sem resultado. "Fui então aconselhado a procurar o Sindicato e foi a melhor coisa que poderia ter acontecido. Sempre fui muito bem atendido por todos aqui, com clareza, seriedade, idoneidade e empenho em me ajudar, tendo sempre total respaldo da entidade."

Uma das pessoas que recebeu Luiz Carlos pela primeira vez, na época, foi Rita Berlofa, diretora do Sindicato na atual gestão. "Como digo hoje a todos que nos procuram com casos como este, não podemos garantir a vitória nem o resultado positivo da ação, mas garantimos, isso sim, nosso total empenho e muita luta para fazer justiça", diz Rita.

Dignidade – Luiz Carlos explica que sua dignidade já começou a ser resgatada logo na primeira audiência marcada com o advogado do Sindicato, quando o juiz analisou o histórico dele no Banespa. "O juiz reverteu a demissão por justa causa e comentou que ou o banco havia errado durante 27 anos, pois meu prontuário só trazia elogios ao meu desempenho, ou havia errado ao me demitir por ‘má conduta’, e que ele acreditava que o erro era esse."

Para Luiz Carlos, a decisão atual e o pagamento dos salários atrasados é importante, mas, mais do que o dinheiro, fez questão de declarar publicamente seu sentimento de gratidão ao trabalho do Sindicato e de seus advogados. "Quero que todos saibam da seriedade e da idoneidade do Sindicato. Acho que todos deveriam ter clara a importância de sindicalizar-se para aumentar ainda mais a força da entidade representativa da categoria. O Sindicato foi uma mão que me apoiou num momento muito difícil, sempre com seriedade e eficiência. Quero também deixar explicito meu agradecimento ao advogado que acompanhou o caso, destacando sua competência e dizer que ele sempre foi muito atencioso."

Fonte: SEEB – SP / Danilo Pretti Di Giorgi

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster