Os funcionários do Bradesco estão aproveitando o mote da mais recente campanha publicitária do banco ‘Inovar é…’ para cobrar melhores condições de salário e de trabalho na empresa.

Com este mote, os bancários realizaram nesta quarta-feira (8) atividades em várias regiões do país reforçando as reivindicações da campanha por valorização profissional, dentre as quais salário e PLR maiores, PCS transparente, auxílio educação para todos, ampliação da licença-maternidade para 180 dias, segurança para funcionários e clientes e melhorias no plano de saúde.

Em São Paulo, o Sindicato dos Bancários promoveu agitos em frente à agência Nova Central, com carro de som e distribuição de álbuns e figurinhas com as 13 reivindicações da campanha de valorização.

Em Jundiaí, o sindicato soltou balões com placas indicando as reivindicações. Além disso realizou reuniões na agência Centro do Bradesco com distribuição de boletins e de balões pretos aos clientes.

Em Barretos, Catanduva e Limeira, também foram realizadas reuniões com os bancários e distribuição de materiais alusivos às reivindicações.

"O objetivo das atividades é mostrar que o conceito do Bradesco para o termo inovação é bastante diferente do que o é para bancários e clientes. Um exemplo disso s ão os Postos Avançados de Atendimento (PAAs). O banco vem instalando esses postos para estender o atendimento a locais distantes. No entanto, as condições de trabalho nessas unidades são precárias, com apenas um funcionário que acaba realizando transporte de numerário e outras operações, sem as condições de segurança exigidas por lei, o que tem feito do Bradesco um dos bancos mais multados pela Polícia Federal", afirma Crislaine Bertazzi, diretora de Saúde da Fetec/CUT-SP e funcionária do Bradesco.

Conforme a dirigente, a falta de segurança e as condições precárias de trabalho refletem diretamente na saúde dos bancários.

Fonte: Fetec/CUT-SP

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster