A falta de segurança provocou mais um roubo a banco em Pernambuco. Desta vez a ação criminosa ocorreu na agência do Bradesco na Avenida 17 de Agosto, em Casa Forte, na Zona Norte do Recife.

Valendo-se da falta de vigilantes no final de semana, os ladrões arrombaram três cofres, roubaram o dinheiro e os equipamentos usados para armazenar as imagens das câmeras de segurança do banco, que ficava dentro de um deles.

Devido à ação dos bandidos, a unidade não abriu para o público nesta segunda-feira, dia 28. Entretanto, na manhã de terça-feira (29), a diretoria do Bradesco determinou a abertura da agência, mesmo sem a autorização do IC (Instituto de Criminalística), órgão responsável pela pericia criminal no local do arrombamento.

Ao tomar conhecimento do fato, o secretário de Saúde do Sindicato, Wellington Trindade, foi até o local para verificar se a unidade já dispunha das condições para retomar o atendimento.

"A agência foi arrombada no fim de semana e todos os sistemas de segurança foram desativados ou destruídos. O cofre forte foi arrombado e os caixas eletrônicos forçados. Na manhã desta terça, recebemos a denúncia de que a diretoria do banco estaria forçando a abertura da unidade para atendimento ao público. Como tínhamos a informação que a agência encontrava-se interditada aguardando a pericia técnica do Instituto de criminalística, fomos até lá para checar", esclarece Wellington.

Ainda segundo o dirigente sindical, apesar da interdição os caixas eletrônicos operaram normalmente. Mas os bancários não deixaram que o banco reabrisse a unidade, que permanecerá fechada até que os equipamentos de segurança sejam reinstalados.

"O que constatamos foi que, mesmo com a interdição, os caixas eletrônicos estavam sendo utilizados normalmente pelo público. Nossa maior preocupação era que o banco não reabrisse a unidade sem que os poucos equipamentos de segurança estivessem em funcionamento", afirma o sindicalista.

"Conversamos com a área de segurança do Bradesco e obtivemos a garantia de que logo após a liberação da unidade pelo IC serão reinstalados os itens de segurança para que ela possa ser aberta ao público novamente", destaca.

"A Lei de Segurança Bancária no Recife é uma realidade e partiu de uma luta conjunta do Sindicato dos Bancários de Pernambuco e outros setores da sociedade civil organizada. Nosso objetivo é garantir a segurança e o bem estar dos bancários, clientes e da população em geral. Lembramos aos colegas e aos clientes e usuários dos serviços bancários que qualquer denúncia sobre irregularidades podem ser feitas ao Sindicato. Nós iremos proceder a apuração e cobrar dos bancos a solução do problema", conclui Wellington.

Fonte: Contraf-CUT com Seec Pernambuco

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster