Em reunião ocorrida na manhã da última quinta-feira (14) o Banpará solicitou prazo às entidades presentes (Sindicato dos Bancários PA/AP, FETEC-CN e AFBEPA) para apresentar relatório e dados sobre o impacto do Plano de Cargos e Salários (PCS), bem como a implantação do mesmo.

O prazo para a implantação do PCS se esgota na próxima segunda-feira, dia 18 de maio, segundo o Acordo Coletivo de Trabalho firmado durante a campanha salarial de 2008 entre as entidades representantes dos funcionários e o Banco.

A partir do Acordo Coletivo, foi constituído o Grupo de Trabalho do PCS, que iniciou os trabalhos. A primeira parte do Plano já está concluída, faltando apenas a apresentação formal do relatório para a diretoria do Banpará. O Grupo de Trabalho é paritário, com representação do Banco, Sindicato e AFBEPA.

Na reunião desta quinta-feira o presidente do Banpará esclareceu que há necessidade de maior prazo para efetivar o PCS. Ele destacou como elementos principais a crise mundial e o impacto nas receitas do banco, bem como o aporte que o banco faz para os aposentados da CAFBEP, mediante acordo firmado no passado.

As entidades ouviram com atenção todas as informações prestadas pelo Banco e destacaram que para a prorrogação do prazo há necessidade de uma assembléia da categoria, posto que o PCS é um direito estabelecido em acordo coletivo.

Encaminhamentos – Diante dessa situação, as entidades e o banco construíram a seguinte agenda de trabalho, sempre ouvindo a categoria: 1) no dia 22, próxima sexta-feira, às 10 horas, haverá reunião formal sobre esse ponto (PCS), ocasião em que o banco apresentará estudos, dados e relatórios sobre o PCS, bem como prorrogação de prazo para efetivação do Plano; 2) também nessa reunião, serão debatidas possibilidades de compensações, caso haja acordo sobre prorrogação de prazo.

Plano de saúde também é pauta urgente!

Na mesma reunião, o presidente do Banpará informou que existem alternativas de mudança do PAS/CAFBEP: manter o plano atual ou migrar para outro plano de outra operadora. Essa decisão, bem como a do PCS, também precisa ser decidida em assembléia. As entidades terão uma reunião para se inteirar por completo de todas as possibilidades na próxima segunda-feira (18), às 10h30, na Matriz.

Participaram da reunião desta quinta-feira: Edílson Rodrigues e Glicéria Melo, pelo Banpará; Alberto Cunha (Betinho) e Érica Fabíola, pelo Sindicato; Vera Paoloni, pela FETEC-CN; e Kátia Furtado, pela AFBEPA.

Orientação das entidades

O PCS é urgente e necessário para recompor a vida funcional e salarial de cada colega. Portanto, a partir de hoje, permaneçamos unidos em defesa dos nossos direitos, como PCS e um plano de saúde que atenda efetivamente à saúde. Tão logo ocorram ambas as reuniões, informaremos os resultados e será convocada assembléia para cada tema.

Fonte: Bancários PA/AP, AFBEPA e FETEC-CN

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster