(São Paulo) A tradição popular de malhar o Judas nas comemorações da Páscoa inspirou uma atividade de protesto na quinta-feira, dia 9. O ato organizado pelo Sindicato aconteceu na Praça do Patriarca e atraiu os trabalhadores, que manifestaram sua indignação contra políticos, empresários, banqueiros e as instituições financeiras.

Políticos como o governador José Serra e o prefeito Gilberto Kassab foram lembrados por medidas que não levaram consideração o bem estar da população. Serra tem se omitido diante da crise e para impedir as demissões no Estado. Kassab foi malhado devido ao escândalo nas licitações da merenda escolar e pelo abandono da capital.

Os bancos e seus banqueiros também não foram esquecidos, em conseqüência das altas taxas cobradas e por medidas que não levam em consideração a segurança de bancários e clientes, além de cassarem o feriado municipal de Osasco.

Já o presidente da Fiesp Paulo Skaff sofreu por promover as demissões na indústria.

“Estamos malhando todas as coisas que atrapalham nosso país. Esse protesto é uma forma de manifestar nossa indignação diante do desemprego e da ganância dos banqueiros”, afirma a secretária geral do Sindicato, Juvandia Moreira.

Fonte: SEEB – SP / Carlos Fernandes

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster