08032016 Dest4 BB AssedioJundiaí

 

 

08032016 Dest4 BB AssedioJundiaíHá tempos, o Sindicato dos Bancários de Jundiaí e Região denunciou um caso de assédio moral de um gestor do Banco do Brasil, e quase dois anos depois da primeira manifestação do Sindicato, finalmente a direção banco concluiu o processo interno de apuração e admitiu que a denúncia contra o gestor da agência Maxi Shopping do Banco do Brasil era procedente. A punição aplicada ao gestor foi suspensão por trinta dias do trabalho.

A avaliação do Sindicato é de que a pena tenha sido branda, uma vez que seu histórico de assédio vem desde São Sebastião e Paulínia, a suspensão traz em si um fato muito importante: o reconhecimento por parte do banco que houve assédio. Outra consequência importante desta suspensão é que, em uma possível reincidência, ele poderá perder o comissionamento ou mesmo ser demitido sem ou com justa causa.

Agora o Sindicato está pleiteando junto ao banco a remoção do gerente daquela agência, pois a avaliação dos bancários e da diretoria do Sindicato dos Bancários de Jundiaí é unânime no sentido de que ele não dispõe de condições morais para continuar gerindo aquela equipe. “Аcreditamos que a sua remoção seja crucial para melhorar o clima organizacional, beneficiando os funcionários, clientes, o banco e ele próprio, que precisa retomar sua vida laboral com novo enfoque no que tange a gestão de pessoas”, argumenta Douglas Yamagata, presidente do Sindicato dos Bancários de Jundiaí e Região.

Fonte: Seeb Jundiaí

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster