Sindicato interveio para que o bancário tivesse acesso ao processo – São Paulo – Um funcionário do Banco do Brasil foi demitido por justa causa e teve cerceado o direito de defesa ao não ter acesso ao inquérito administrativo aberto pelo banco. A dispensa ocorreu durante o período em que o bancário estave afastado por motivo de licença saúde.

O Sindicato procurou o Banco do Brasil para que o direito do trabalhador fosse resepitado. Depois de tomar conhecimento dos motivos que ocasionaram a demissão, o funcionário informou que vai recorrer da decisão. "No Banco do Brasil o direito de defesa nos processos administrativos é fruto da luta dos trabalhadores. Portanto, é fundamental que os bancários tenham conhecimento disso e procurem o Sindicato caso o banco descumpra essa regra", afirma o funcionário do BB e diretor do Sindicato Ernesto Izumi.

Fonte: Carlos Fernandes 

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster