Banco decepcionou dirigentes sindicais e funcionários do banco

Na quinta rodada de negociação específica com o Comando Nacional dos Bancários, coordenado pela Contraf-CUT, ocorrida nesta terça-feira (23) ,em Fortaleza, o Banco do Nordeste do Brasil (BNB) frustrou a expectativa dos funcionários ao não apresentar nenhuma proposta às reivindicações da Campanha Nacional 2014.

O banco se limitou a informar que vai passar a cumprir parcialmente cláusulas do acordo coletivo de 2013, que irá começar a entregar o Vale-Cultura a partir de setembro, que iniciou um “projeto-piloto” de implantação do ponto eletrônico e que suspenderá a cobrança de alguns tipos de CDCs.

“Ficamos muito decepcionados. O banco não avançou em nenhuma das demandas apresentadas, não deu resposta sobre o PCR, a PLR social e nem às reivindicações sobre saúde e condições de trabalho”, critica Carlos Souza, secretário-geral da Contraf-CUT.

Segundo dirigente sindical, diante da posição do banco, só resta aos trabalhadores intensificarem a mobilização para realizar uma grande campanha para pressionar o BNB. “Conclamamos os bancários a se engajar nas atividades dos sindicatos, participando das assembleias para rejeitar a proposta da Fenaban e aprovar o indicativo de greve nacional a partir do dia 30”, destaca Carlos Souza.

Veja os pontos da proposta apresentada pelo BNB

1. Suspensão das parcelas do CDC – durante os meses de outubro novembro e dezembro, ficam suspensas as parcelas do CDC, exceto as modalidades CDC Veículos e CDC Antecipação do Imposto de renda.

2. Vale Cultura – o banco assinou contrato com a empresa vencedora do edital de contratação e disponibilizará, já em outubro, período para adesão dos empregados público-alvo desse benefício, com pagamento retroativo a setembro de 2014. O valor é de R$ 50 por mês

3. Ponto Eletrônico – O banco iniciou nesta segunda-feira (22) um projeto-piloto de integração da ferramenta à rede do banco e iniciará paulatinamente a extensão às demais unidades, encerrando a totalidade da implantação no primeiro semestre de 2015.

Calendário de mobilização

Setembro
25 – Assembleias para rejeitar proposta dos bancos e aprovar greve a partir do dia 30
29 – Assembleias para deflagração da paralisação
30 – Greve nacional por tempo indeterminado

Outubro
2 – Manifestações em frente aos prédios do Banco Central, em defesa de um BC independente do mercado financeiro.

Fonte: Contraf-CUT

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster