A edição do Bom dia Brasil da Rede Globo desta quarta-feira, 16 de março, apresentou reportagem de novos casos de "saidinhas de banco" nas cidades de Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo. No Rio, a média é de seis crimes por dia. Em São Paulo, são oito ocorrências diárias. Em Belo Horizonte, uma mulher foi ameaçada com uma arma na cabeça, para entregar uma quantia em dinheiro.

Para a Contraf-CUT, que não foi ouvida pela reportagem, os bancos precisam tomar medidas para garantir a privacidade das operações bancárias nas agências e postos, evitando os riscos para os clientes. Além disso, é preciso melhorar a segurança pública.

Clique aqui para acessar o vídeo de parte da reportagem.

Leia abaixo um trecho da matéria do Bom dia Brasil.

Sacar dinheiro no banco tem sido motivo de preocupação para muita gente. São cada vez mais comuns os roubos conhecidos como ‘saidinha de banco’. Em BH, uma mulher viveu momentos de pânico com uma arma na cabeça.

A analista de comércio exterior tinha acabado de sair de uma agência bancária em Belo Horizonte. Ela sacou R$ 65 mil, que seriam usados nas despesas do casamento. A mulher seguia para o carro com dois parentes quando foram abordados por um assaltante.

"Quando eu vi a pessoa que estava comigo sendo atacada, eu corri e nem olhei mais para trás", comentou a analista.

Assustada, a mulher entrou em um prédio e tentou se esconder na escada. Segundos depois, o ladrão chega armado e vai atrás da vítima. Quem está na recepção se desespera. Pouco depois, o assaltante sai com a bolsa cheia de dinheiro. Do lado de fora, um comparsa em uma moto dá cobertura. Eles fogem levando todo o dinheiro.

O assaltante que aparece nas imagens está foragido e ainda não foi identificado. Segundo a polícia, ele já praticou outros crimes de saidinha de banco. Na semana passada, teria levado o dinheiro de um motoboy que tinha acabado de sacar R$ 7 mil.

Fonte: Contraf-CUT, com Bom dia Brasil

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster